16 C
Osasco
18 de outubro de 2021
Variedades

Vitória: alter ego ou sonho infindo?

Deitei. Oras, mas será que nunca tenho uma ideia para o meu livro? A busca me atormenta!

 

— Hora de dormir! – pensei.

 

E agora? Como me defenderei de tamanhos sofrimentos? A dúvida não me falta, contudo atordoa.

 

— Não! – gritava. – Não!

Não! Chega de pintar! Não suporto mais! Me tirem daqui.

Acordei! Assustada, viva e sem tintas no rosto.

Ela era jovem! Bonita. Cabelos longos e negros, olhos profundos e pretos! Linda! Pele de porcelana, frágil no rosto, fibra na arte! Quem era ela?

— Será que sou eu? – refleti.

Esse era o meu momento! Vitória seria o nome da minha mais nova, literalmente ou não, filha. A menina sofredora que, claramente, será um sucesso nas páginas amareladas dos meus livros velhos e empoeirados.

— Não importa o que digam! – disse, olhando-me fixamente no espelho. – Eu vou vencer!

E será que eu viverei para vencer? Não importa. Enquanto eu viver, vencerei.

— Oi, amor! – eu disse, caindo nos braços do meu futuro marido. – Finalmente eu sei como começar o meu primeiro livro.

Posts Relacionados

Noites de Horror no Magic City contarão com profissionais da região do Alto Tietê

Alessandro Belcorso

Elvis Cezar ganha programa de entrevistas na RedeTV!

Redação

Próximo agendamento para castração gratuita será de 3 a 8 de dezembro

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO

https://api.clevernt.com/cde5a1b4-43aa-11eb-9861-cabfa2a5a2de/