18.2 C
Osasco
22 de outubro de 2020
Saúde Vargem Grande Paulista

Vargem Grande Paulista é alvo de operação contra desvio de verba pública da Saúde

A Polícia Civil e o Ministério Público de São Paulo deflagraram nesta terça-feira (29) a megaoperação intitulada Raio-X contra suspeitos de desvio de verba pública na área da Saúde.
megaoperação intitulada Raio-X contra suspeitos de desvio de verba pública na área da Saúde. Foto – Divulgação

A Polícia Civil e o Ministério Público de São Paulo deflagraram nesta terça-feira (29) a megaoperação intitulada Raio-X contra suspeitos de desvio de verba pública na área da Saúde.

A ação aconteceu no estado de São Paulo com o nome Raio-X e também nos estados do Pará, Paraná, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, como operação S.O.S. As duas têm o mesmo objetivo.

Em São Paulo, foram cumpridos cerca de 260 mandados de busca e apreensão e 57 mandados de prisão temporária. Na capital e na região metropolitana, policiais foram cumprir 40 mandados de busca e apreensão em hospitais e escritórios de advocacia e 10 mandados de prisão.

Seis pessoas foram presas e encaminhadas ao Palácio da Polícia Civil, no centro da capital. Além de computadores, celulares e outros objetos que também foram apreendidos. A ação contou com o apoio de 50 viaturas e mais de 120 policiais. Advogados e promotores de justiça seguiram com os agentes aos endereços investigados.

A operação Raio-X faz parte de uma investigação do município de Araçatuba e busca investigar desvios na área da saúde pública e outros crimes relacionados à corrupção em quatro cidades da região, Vargem Grande Paulista, Barueri, Carapicuíba e Osasco.

Investigação

A investigação, que conta com inquéritos policiais e civis instaurados, teve a duração de aproximadamente dois anos, período em que foram levantadas informações que indicam a existência de um sofisticado esquema de corrupção envolvendo agentes públicos, empresários e profissionais liberais, bem como de desvio de milhões de reais que deveriam ser aplicados na Saúde.

A celebração de contratos de gestão entre organizações sociais e o Poder Público, se dava, em sua maioria, por meio de procedimentos licitatórios fraudulentos e contratos superfaturados.

A Prefeitura de Vargem Grande Paulista informou, por meio de nota em seu site, que tomou conhecimento da “Operação Raio – X somente por meio do telejornal “Bom Dia São Paulo” transmitido pela emissora Globo.

Afirmou que diferente do que foi divulgado pela imprensa a cidade não foi alvo de mandado de busca e apreensão, em decorrência dessa operação que tem como foco contratos formalizados no Estado do Pará. E afirma que o contrato para gerenciamento do Pronto Atendimento foi julgado recentemente como regular pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado). E, por fim, reafirmou o seu compromisso com a transparência e a boa gestão dos recursos públicos do município.

Nota de Esclarecimento da Prefeitura de Vargem Grande Paulista

fonte: O Democrata 

Posts Relacionados

Prefeitura retoma obras de extensão da Avenida Manuelino do Prado

Redação

Cidade ganha novos kits odontológicos nas Unidades Básicas de Saúde

Alessandro Belcorso

Prefeito Josué Ramos entrega reforma da UBS Parque do Agreste e anuncia novos investimentos

Vitória Nure

DEIXE UM COMENTÁRIO