18.1 C
Osasco
22 de outubro de 2021
Cidades Esporte Osasco

Secretaria de Esportes afastou o treinador acusado de abuso e instaurou processo disciplinar

Após as denuncias de abuso sexual , sobre o ex-técnico das categorias de base da seleção brasileira e há 35 anos funcionário da prefeitura de Osasco, Luiz Antônio Lino, de 70 anos. Ele é acusado de abusar sexualmente de duas atletas menores de idade.

Duas adolescentes, de 15 e 13 anos, foram na semana passada até a delegacia de Osasco prestaram queixa contra o treinador, que trabalhava na preparação de novos talentos da modalidade em um espaço alugado em um clube da cidade.

Lino trabalhava na prefeitura de Osasco há três décadas — Foto: Reprodução redes sociais

Após tomar conhecimento do caso, a secretaria de esportes da cidade  – através do secretário Carmônio Bastos – agiu rapidamente. O treinador foi afastado e aguarda a o processo instauração de processo disciplinar.

Secretário de Esportes

“Sabemos que tem a denúncia. São fatos, são imagens, são coisas que só a Justiça pode dizer se é verdade ou mentira, mas nós presamos pala transparência, e bom costume, ainda mais quando tratamos de crianças e adolescentes. Sempre que houver , mesmo que sem provas, uma denúncia, iremos verificar a fundo e tomar todas a medidas cabíveis, e é isso que estamos fazendo, pedindo o afastamento e a abertura de processo disciplinar” –  disse Carmônio Bastos, secretário de esportes de Osasco.

Sobre as atitudes do treinador e seu comportamento perante as equipes de treinamento, o secretário disse que jamais perceberam ou desconfiaram de algo. “Mas pra todo mundo foi uma surpresa pela história que ele tem  – de 35 anos a frente da equipe – e que até agora ninguém tinha notificado ou presenciado ou comentado alguma coisa que desabonasse ao professor, até porque se tivesse ocorrido alguma suspeita eu seria o primeiro a tomar as providências – finalizou o Carmônio.

Documentos enviados pelo secretário Carmônio Bastos ao SESI(espaço onde eram realizados os treinamentos) e ao departamento jurídico da prefeitura de Osasco

Além da prefeitura de Osasco, a CBAt(Confederação Brasileira de Atletismo) também o afastou preventivamente de suas funções após a queixa. “Eu imediatamente solicitei a ajuda do departamento jurídico, e eles colocaram que a gente deveria fazer uma suspensão preventiva do treinador. E, consequentemente, que esperasse o boletim de ocorrência que é um documento oficial – disse Warlindo Carneiro, presidente da Confederação Brasileira de Atletismo.

Posts Relacionados

Franco da Rocha terá atendimento oftalmológico especial entre fevereiro e maio

Redação

Em parceria com Prefeitura, Basket Osasco terá projeto social focado no atendimento das crianças

Bruno Schwabenland

Escolas municipais de Carapicuíba continuam com arrecadação de óleo usado

Alessandro Belcorso

DEIXE UM COMENTÁRIO

https://api.clevernt.com/cde5a1b4-43aa-11eb-9861-cabfa2a5a2de/