22 C
Osasco
22 de outubro de 2020
Cultura

Revelo-me

Tecendo de poesia o final de semana!

Revelo-me, no reflexo das gélidas águas
do turvo ribeiro das saudosas ilusões,
onde afogam-se as mais pungentes mágoas;
minha face transfigurada em várias dimensões.

Revelo-me nos poentos baús da tua memória;
letras remotas constantes em amarelados papéis;
em retratos envelhecidos da nossa história,
meu rosto descolorido, em tons pastéis.

Revelo-me nas nuances alaranjadas do arrebol,
transição entre a madrugada e o alvorecer;
paulatinamente, criando formas, viro sol;
contornos se fazem, traços do meu ser.

Revelo-me nas linhas de um livro inacabado
renasço a cada dia, vou tecendo o meu enredo;
volto nas páginas, apago; verso conturbado;
reescrevo-o, transpareço; confesso meu segredo.

Claudia Lundgren

Posts Relacionados

Oficina de teatro é a nova atividade oferecida pela Prefeitura

Joseane Martins

Biblioteca Max Zendron vai ganhar espaço para fanzine

Alessandro Belcorso

Osasco ganha 2º maior mural de grafite do estado de São Paulo

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO