15 C
Osasco
18 de junho de 2021
Educação Osasco

Professora da rede municipal é uma das vencedoras do “Prêmio Educação Infantil – Boas Práticas”

Alguns professores da educação infantil, tiveram iniciativas inovadoras e foram reconhecidos com uma premiação criada pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal.
Professora da rede municipal é uma das vencedoras do “Prêmio Educação Infantil – Boas Práticas” Foto: Isabelle Taddei

Em um ano de pandemia, em que todos tiveram rotinas alteradas de alguma forma, inclusive os alunos, alguns professores da educação infantil, a fim de aliviar as tensões dos estudantes, tiveram iniciativas inovadoras e foram reconhecidos com uma premiação criada pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, que trabalha pela causa da primeira infância.

O reconhecimento chegou à professora Andréa Rodrigues, que leciona na CEMEI Osvaldo Gonçalves de Carvalho, do Jardim Rochdale. A docente desenvolveu, durante as aulas remotas, o projeto “Minha casa, minha escola”, sendo uma das ganhadoras do Prêmio Educação Infantil – Boas Práticas.

A proposta que lhe rendeu o prêmio foi a criação de atividades de letramento digital, onde foi criada a personagem de fantoche “Glorinha”, protagonista dos encontros virtuais que ocorreram, por meio de ações educativas, e que resultou no envolvimento dos familiares, alunos e escola.

“No início da pandemia comecei o projeto ‘Minha casa, minha escola’ para manter um contato mais estreito com a família dos meus alunos. A iniciativa transformou-se em uma poderosa ferramenta de comunicação, além disso, proporcionou o acesso às novas tecnologias”, comentou a professora Andréa.

O secretário de Educação, José Toste Borges, disse que é importante destacar que o prefeito Rogério Lins tem priorizado os investimentos educacionais e tecnológicos; incentivando e buscando formas de aprimorar a educação municipal, principalmente neste momento de ensino remoto. “A cada dia os professores nos surpreendem com ideias que vão além do planejamento escolar para alcançar seus alunos, além de evidenciar as boas práticas desenvolvidas em prol dos direitos de aprendizagem, realizadas em tempos de isolamento social”, concluiu.

Sobre o Prêmio

A premiação, realizada pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, com o apoio da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e do Itaú Social, tem por objetivo valorizar a educação infantil e reconhecer a importância dos profissionais, dessa importante etapa da Educação Básica.

A escolha da profissional e da prática docente foi feita por um grupo de especialistas em Primeira Infância e Educação Infantil. Foram inscritos 707 projetos, passaram para a segunda fase 218, na terceira fase foram selecionados 150 e premiados 100 práticas de professores de todo o país.

De acordo com os realizadores, dos 100 premiados, 70 profissionais estão na faixa etária de 40 e 50 anos e têm mais de 10 anos de profissão. Cada um dos 100 ganhadores receberá o valor de R$1.000,00 (mil reais) e um curso de formação sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para aprofundar os conhecimentos e práticas dos docentes. A capacitação será de 40 horas, online, realizada pelo Instituto Singularidades.

Posts Relacionados

Com sede em Osasco, Mercado Livre abre 7,2 mil vagas e dobra operação

Redação

Fauna e Bem-Estar Animal de Osasco é referência internacional

Redação

Osasco recebe R$ 20 milhões do Desenvolve SP

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO

https://api.clevernt.com/cde5a1b4-43aa-11eb-9861-cabfa2a5a2de/