22 C
Osasco
29 de outubro de 2020
Osasco

Prefeitura de Osasco vai abrir sindicância para apurar susposta cobrança de velório de vítimas da Covid no hospital Cruzeiro do Sul

Família de morto por Covid-19 denunciou o hospital Sul por cobrar R$ 2.500,00 para permitir velório dentro da unidade, por duas horas, antes do corpo ser liberado para a funerária e sepultamento.

Nessa sexta-feira (19), o prefeito de Osasco, Rogério Lins, em entrevista para a Rádio Bandeirantes, disse que a prefeitura abriu uma sindicância para apurar o suposto caso de cobrança de propina pelo hospital Cruzeiro do Sul. A unidade teria cobrado R$ 2.500,00 para que parentes pudessem velar corpo de paciente morto por Covid-19.

“Nossa Vigilância Sanitária e Epidemiológica está fazendo uma incursão dentro do hospital, pedindo esclarecimentos”, afirmou. Prefeito disse, ainda, que ação infringe as determinações do Ministério da Saúde, já que é proibido fazer velório para as vítimas da covid, em virtude do alto grau de contágio, que pode trazer consequências irreversíveis para os familiares.

De acordo com denúncia, o velório irregular, que acontecia dentro do hospital, teria duração de duas horas. Após o prazo, corpo era liberado para a funerária e posterior sepultamento. Reportagem foi publicada pela Rádio Bandeirantes e exibida no Brasil Urgente.

Fonte: Diário da Região

Posts Relacionados

Projeto social prepara 90 jovens e adultos para o mercado de trabalho

Alessandro Belcorso

Audax 1 x 0 Nacional – Com golaço de Darnley, Audax vence Nacional e assume a liderança

Alessandro Belcorso

Prefeitura de Osasco trocará componentes de junta de dilatação dos viadutos Fuad Auada e Tancredo Neves

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO