22.8 C
Osasco
6 de março de 2021
Osasco

Prefeitura de Osasco vai abrir sindicância para apurar susposta cobrança de velório de vítimas da Covid no hospital Cruzeiro do Sul

Família de morto por Covid-19 denunciou o hospital Sul por cobrar R$ 2.500,00 para permitir velório dentro da unidade, por duas horas, antes do corpo ser liberado para a funerária e sepultamento.

Nessa sexta-feira (19), o prefeito de Osasco, Rogério Lins, em entrevista para a Rádio Bandeirantes, disse que a prefeitura abriu uma sindicância para apurar o suposto caso de cobrança de propina pelo hospital Cruzeiro do Sul. A unidade teria cobrado R$ 2.500,00 para que parentes pudessem velar corpo de paciente morto por Covid-19.

“Nossa Vigilância Sanitária e Epidemiológica está fazendo uma incursão dentro do hospital, pedindo esclarecimentos”, afirmou. Prefeito disse, ainda, que ação infringe as determinações do Ministério da Saúde, já que é proibido fazer velório para as vítimas da covid, em virtude do alto grau de contágio, que pode trazer consequências irreversíveis para os familiares.

De acordo com denúncia, o velório irregular, que acontecia dentro do hospital, teria duração de duas horas. Após o prazo, corpo era liberado para a funerária e posterior sepultamento. Reportagem foi publicada pela Rádio Bandeirantes e exibida no Brasil Urgente.

Fonte: Diário da Região

Posts Relacionados

Osasquense de 7 anos se torna mestre Nacional de Xadrez

Bruno Schwabenland

Atletas do Muay Tai receberam a graduação

Alessandro Belcorso

Câmara Municipal recebe audiência pública da saúde

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO

https://api.clevernt.com/cde5a1b4-43aa-11eb-9861-cabfa2a5a2de/