16.2 C
Osasco
9 de dezembro de 2021
Osasco Política

Pacientes com sequelas pós-covid são atendidos em Ambulatório de Fisioterapia Respiratória

A covid-19 não causou apenas dor, sofrimento e mortes. Deixou também inúmeras pessoas com sequelas em órgãos como pulmões, músculos e articulações.
Pacientes com sequelas pós-covid são atendidos em Ambulatório de Fisioterapia Respiratória. Imagens: Fernanda Cazarini

A covid-19 não causou apenas dor, sofrimento e mortes. Deixou também inúmeras pessoas com sequelas em órgãos como pulmões, músculos e articulações. Ao notar que pacientes que já haviam tido alta hospitalar permaneciam com alguns efeitos da doença, como cansaço, fraqueza muscular e desconforto para respirar, a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Osasco decidiu criar, em junho de 2020, o Ambulatório de Fisioterapia Respiratória Pós-Covid, na Policlínica da zona Norte, no Jardim Piratininga, que visa a reabilitação pulmonar.

Desde que o serviço começou a ser oferecido, foram atendidos 700 pacientes, dos quais apenas três, que se contaminaram nos primeiros meses da pandemia, permanecem com sequelas e ainda não obtiveram alta. Atualmente, cerca de 60 estão em tratamento. O ambulatório atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.

Inicialmente, o atendimento era para pacientes de covid que obtiveram alta do hospital de campanha montado na Policlínica Norte. Depois foi estendido aos de outras unidades da rede, como Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), prontos-socorros (Santo Antônio, Jardim D’Abril, Helena Maria) e Hospital Antônio Giglio.

De acordo com Janaine Andréa Monteiro Mituiti, fisioterapeuta especialista em paciente clínico em terapia intensiva, logo que o serviço foi criado a maioria dos sequelados eram idosos, mas logo a faixa etária começou a cair. “Hoje boa parte está entre os 40 e 50 anos de idade. Creio que baixou por conta do início da vacinação (que priorizou justamente os idosos, entre outros grupos)”.

Segundo a fisioterapeuta, quanto mais cedo a pessoa inicia a fisioterapia mais rápido se recupera das sequelas. “Quem faz isso, tem grandes chances de ficar bem logo, mesmo entre os que precisaram ser intubados”.

Ainda de acordo com Janaine, pacientes que estavam em tratamento se contaminaram novamente alguns meses depois e precisaram interromper a fisioterapia por alguns dias. “Mas só um paciente (em torno dos 70 anos) precisou ser internado novamente. Não precisou ser intubado. Só precisou cateter e oxigênio. Por isso é fundamental que, embora a população esteja sendo vacinada, as pessoas sigam com os cuidados, como a higienização constante das mãos, tomando a vacina, usando máscaras e evitando festas, reuniões e aglomerações em ambientes fechados”, recomenda.

O ambulatório recebe pacientes com dois dos sintomas mais comuns, os que apresentam queda de saturação (baixa oxigenação do sangue) e os que, embora tenham boa saturação, se queixam de cansaço e sensação de falta de ar.

Quem já teve covid e apresenta sequelas, como cansaço persistente, sensação de falta de ar, dores nas articulações ou dificuldade para caminhar deve procurar a Unidade Básica de Saúde (UBSs) mais próxima de sua residência para passar por avaliação médica e solicitar encaminhamento para tratamento no ambulatório de fisioterapia.

Além do tratamento ambulatorial, equipe multidisciplinar do Serviço de Atendimento Domiciliar (fisioterapeutas e fonoaudiólogos, entre outros) da Secretaria de Saúde atende em casa pacientes sequelados que estejam acamados ou apresentem dificuldades na coordenação motora.

Fisioterapia Respiratória

Os pacientes em tratamento fazem exercícios de cinesioterapia respiratória (inspirar o ar pelo nariz e expirar pela boca) e aeróbios (de acordo com o histórico de saúde de cada paciente) para fortalecimento dos membros inferiores e superiores para fortalecer a musculatura respiratória e aumentar a capacidade pulmonar.

Serviço
O Ambulatório de Fisioterapia Respiratória da Prefeitura de Osasco funciona no prédio da Policlínica da zona Norte (Avenida Getúlio Vargas, 889, Jardim Piratininga) e atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Outras informações pelo telefone 2183-8682.

A Faculdade Anhanguera criou em abril deste ano a “Liga de Reabilitação Pós-Covid”, que também oferece reabilitação físico-funcional. O atendimento é feito nas dependências da instituição (Avenida dos Autonomistas, 1.325, Vila Campesina) por alunos dos cursos de Fisioterapia e Educação Física. Informações sobre as inscrições para participação do programa podem ser obtidas pelo telefone 3699-9046 (das 8h às 14h, com Larissa, e das 14h às 18h30, com Douglas).

Posts Relacionados

Ribamar Silva quer regime especial de contratação de mulheres vítimas de violência doméstica

Bruno Schwabenland

Pinheiros vence Osasco Audax e garante vaga nas semifinais do Paulista

Alessandro Belcorso

Prefeitura apresenta projeto do novo Colégio Carlos Alberto

Bruno Schwabenland

DEIXE UM COMENTÁRIO

https://api.clevernt.com/cde5a1b4-43aa-11eb-9861-cabfa2a5a2de/