19.5 C
Osasco
25 de outubro de 2020
Cidades Esporte

Osasco São Cristóvão Saúde bate Barueri e está a uma vitória da final do Paulista de Vôlei

Osasco/ São Cristóvão Saúde está com um pé na decisão do Campeonato Paulista Feminino de Vôlei 2020.
Osasco São Cristóvão Saúde está com um pé na decisão do Campeonato Paulista Feminino de Vôlei 2020. Foto: Divulgação

Osasco/ São Cristóvão Saúde está com um pé na decisão do Campeonato Paulista Feminino de Vôlei 2020. A equipe do técnico Luizomar saiu na frente no playoff semifinal ao derrotar o São Paulo/Barueri por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/20 e 25/16 em 1h25min, na noite neste sábado (10), no ginásio José Correa, em Barueri. Agora, precisa bater novamente o adversário para avançar à disputa do título. O segundo confronto entre os dois times será em casa, na terça-feira (13), às 18h45, no José Liberatti. Em caso de empate na série, será disputado o Golden Set na sequência para definir o finalista.

Saque e bloqueio foram os pontos fortes de Osasco, segundo avaliação de Camila Paracatu, eleita a melhor em quadra. “Entramos um pouco devagar, mas conseguimos buscar. Não desistimos em nenhum momento e levamos essa garra até final do jogo. Elas jogam com velocidade temos que estar bastante concentrados na marcação. E conseguimos”, disse a central, citando os 15 pontos de bloqueio, sendo seis somente dela. Sobre o prêmio de MVP, ela era só sorrisos. “Estou feliz para caramba. Nos primeiros jogos eu estava um pouco nervosa. Jogar em Osasco é diferente, é um time grande, tem muita responsabilidade. Agora me soltei e vai ser cada vez melhor”.

Para Jaque, o importante, além do resultado e a vantagem na semifinal, foi a postura da equipe. “Jogar aqui em Barueri é sempre complicado e deixar o time delas adquirir confiança, é difícil contornar. Mas, independente das dificuldades que tivemos no início da partida, conseguimos pensar, nos concentrar e mantivermos um bom nível até o final para conquistar a vitória. Agora é manter o ritmo para fechar a série em casa e avançar para buscar esse título para Osasco”, completou a ponteira.

O jogo – Barueri começo mais ligado, abriu 7/3 e forçou o técnico Luizomar a pedir tempo. Gabi Cândido entrou no lugar de Tainara no 4/9. Como seu time ainda sentia dificuldades para entrar no ritmo, o treinador osasquense parou o jogo novamente quando o adversário vencia por 13/7. Desta vez deu resultado e sua equipe encostou (14/15) e empatou no 15/15. A virada veio com Tandara no 17/16. Com um ace, Paracatu fez 21/19. As donas da casa conseguiram a igualdade no 22/22, mas Tandara apareceu (23/22) e dois bloqueios de Mayany garantiram a vitória por 25/22.

Com uma matadora bola de segunda, Roberta colocou Osasco na frente no início do segundo set (6/4). Jaque enfiou a mão para fazer 14/11. Quando Barueri encostou (15/14), Luizomar pediu tempo. Neste momento caiu a energia do ginásio, mas foi restaurada em minutos. O que não caiu foi a força das jogadoras osasquenses. Com Mayany firme no bloqueio, Gabi Cândido aproveitou os contra-ataques no 17/14 e 19/15. No Bloqueio, Tandara fez 22/18. Na china, Paracatu fez o set point (24/20) e a vitória veio com um erro do São Paulo: 25/20.

Paracatu encaixou três bloqueios e Osasco abriu cinco pontos na parte inicial do terceiro set (9/4). Após bom saque de Jaque, Gabi aproveitou o contra-ataque para levar a vantagem para dez pontos (15/5). O susto ficou com Mayany, que torceu o tornozelo e foi substituída por Karyna Malachias. Jaque, com dois ataques seguidos da entrada de rede, encaminhou a vitória (21/14). Com o saque dificultando o passe das donas da casa, as oportunidades continuaram aparecendo. Tandara atacou do fundo no 23/16. E Jaque fechou a partida com um ace: 25/16.

Jogaram e marcaram para o Osasco São Cristóvão Saúde: Roberta (3), Tandara (17), Jaque (11), Tainara, Mayany (5), Paracatu (10) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar. Entraram: Gabi (10), Karyna, Ana Medina.

Jogaram e marcaram para o São Paulo Barueri: Diana (6), Maira (10), Kisy (9), Lorena (2), Karina (13), Kenya (2) e a líbero Nyeme. Técnico: José Roberto Guimarães. Entraram: Lorrayna Jackie, Dani Terra.

Sistema de disputa – Os quatro melhores times da primeira fase se classificaram para a semifinal, que será disputada em dois jogos (em caso de empate, o finalista será decidido em um set extra, o chamado Golden Set). A final será realizada no mesmo sistema. Além de Osasco São Cristóvão Saúde x São Paulo/Barueri, a outra série tem Sesi Bauru x Pinheiros.

Elenco 20/21 – Entre as novidades para a temporada 20/21 está o retorno de Tandara. A eterna pit bull de Osasco volta a vestir a camisa 16 do mais tradicional clube do vôlei feminino do Brasil após duas temporadas. Além da chegada da oposta, o técnico Luizomar manteve uma base de peso desde a temporada passada, com a levantadora Roberta, a central Bia, a líbero Camila Brait e a ponteira Jaque.

Entre as caras novas, Luizomar trouxe as ponteiras Tainara, Sonaly e Gabi Cândido; as centrais Mayany e Camila Paracatu; e a levantadora Naiane. Completam o elenco osasquense, que tem DNA formador, a líbero Kika, a levantadora Amanda, a central Karyna Malachias e a oposta Karine Schossler.

fonte: Rádio Maringá

Posts Relacionados

Corrida e Caminhada Graacc 2018 – Barueri

Alessandro Belcorso

Atuação conjunta da GCM e PM realiza maior apreensão de drogas

Joyce Araújo

Prefeitura inova mais uma vez com Sessões de Licitações transmitidas ao vivo

Joseane Martins

DEIXE UM COMENTÁRIO