18.2 C
Osasco
22 de outubro de 2020
Curiosidades

O Cosmos durante a Pandemia

Mesmo o Planeta Terra vivendo uma pausa forçada devido à pandemia do novo coronavírus, o cosmos e seus objetos, como as galáxias, as estrelas, os cometas e as nebulosas, entre outros continuam ativos no Universo.

E é vislumbrando este esplendor continuo que a NASA atualiza diariamente o site chamado “Astronomy Picture of the Day” (APOD), uma espécie de “Instagram estelar” que destaca uma imagem astronômica com explicações sobre os fenômenos.

Nesta semana, algumas das astrofotografias selecionadas registraram eventos incríveis. Confira o compilado das imagens astronômicas destacadas pela NASA nesta, com explicações e curiosidades.

 

  • Valles Marineris: O Grande Canyon de Marte ( Valles Marineris: O Grand Canyon de Marte )
Foto: NASA , USGS , Viking Project

Neste domingo (24), o maior desfiladeiro do Sistema Solar cortou uma ampla faixa na face de Marte . Este desfiladeiro é chamado de Valles Marineris , e é considerado um grande vale no espaço que se estende por mais de 3.000 quilômetros de extensão, e mergulha até 8 km de profundidade.

O vale espacial é comparado ao Grand Canyon da Terra, localizado no  Arizona, EUA, que tem 800 quilômetros de comprimento, 30 quilômetros de largura e 1,8 quilômetros de profundidade.

Sua origem permanece desconhecida, embora uma das principais hipóteses defenda que ele começou como um crack bilhões de anos atrás, enquanto o planeta esfriava. Vários processos geológicos foram identificados no canyon .

A imagem em destaque revela um dos 100 retratos de Marte tiradas pelos Viking Orbiters, desde a década de 70.

 

  • Tromba d’água na Flórida
Foto: Joey Mole

No domingo passado (17) esta foto se tornou  uma das melhores imagens já registradas de uma tromba d’água, de acordo com a NASA. Trata-se de um fenômeno que ocorre quando um tornado se move sobre a água. As trombas d’água são colunas giratórias de ar úmido que geralmente se formam sobre a água morna e podem ser tão perigosas quanto os tornados. Elas podem chegar a velocidades acima de 200 quilômetros por hora.

 

  • As fases de Vênus
Foto: Richard Addis

Nesta quinta-feira (21) assim como a Lua tem as fases, o planeta Vênus também. Esta imagem é composta por fotografias feitas com um telescópio e ilustra as constantes mudanças de Vênus durante sua passagem no nosso céu noturno – Vênus costuma aparecer bem brilhante à noite, sendo conhecida como a Estrela d’Alva.

Os registros datam de uma sequencia de fotos que tiveram início em  27 de fevereiro, 20 de março, 14 de abril, 24 de abril, 8 de maio e 14 de maio de 2020 (na imagem, de baixo para cima). Embora o planeta nesta trajetória esteja em sua “fase minguante”, ele também se aproxima do planeta Terra. Por isso, as imagens vão aumentando conforme a sombra preenche cada vez mais sua superfície.

Em 3 de junho, Vênus alcançará uma conjunção inferior, ou seja, estará diretamente na linha reta entre a Terra e o Sol. Portanto, veremos apenas a sombra do planeta vizinho. Logo depois, Vênus brilhará claramente acima do horizonte nas madrugadas terrestres, como a estrela da manhã do nosso planeta.

 

  •  Rio Negro até Antares
Foto: Paul Schmit

Em fotografia registrada no Refúgio Nacional da Vida Selvagem “Bosque del Apache”, no Novo México, o céu se conecta com as nuvens coloridas perto da estrela gigante vermelha Antares. Na verdade, Antares é uma nebulosa de poeira que esconde a luz das estrelas perto do centro da Via Láctea.

O aglomerado de estrelas parece ser uma única estrela brilhante, mas na verdade, elas estão a uma distância de cerca de 7.000 anos-luz.
  • Galaxia das Guerras ( Galaxy Wars: M81 e M82 )
Foto: Dietmar Hager , Torsten Grossmann

Quem deu o ar da graça nestas últimas semanas no espaço, foram essas duas galáxias que estão muito distantes,  cerca de 12 milhões de anos-luz de distância em direção à constelação do norte do Grande Urso. À esquerda, com grandes braços espirais, está a galáxia M81 , com cerca de 100.000 anos-luz de diâmetro. À direita, marcada por nuvens vermelhas de gás e poeira, está a galáxia irregular M82 .

As duas galaxias estão presas em um combate gravitacional há um bilhão de anos. A gravidade de cada galáxia afetou profundamente a outra durante uma série de encontros cósmicos. A última vez que isso  aconteceu durou cerca de 100 milhões de anos e provavelmente aumentou as ondas de densidade, resultando na riqueza dos braços espirais do M81 .

A M82 ficou com superfícies violentas formando estrelas e nuvens de gás em colisão tão enérgicas que a galáxia brilha em formato de raios-X.  Nos próximos bilhões de anos, seus contínuos encontros gravitacionais resultarão em uma fusão que as tornarão em uma única galáxia. 

Posts Relacionados

Evite a perda de eletroeletrônicos após apagões. Conheça os principais cuidados para proteger seus equipamentos

Alessandro Belcorso

Empresa procura candidato para fumar maconha e paga salário de R$ 12 mil por mês

Redação

Padre Quevedo morre aos 89 anos

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO