14.3 C
Osasco
25 de julho de 2021
Brasil Eleições 2018

Jairo Bolsonaro foi esfaqueado em ato político

O candidato a presidência Jair Bolsonaro (PSL) foi esfaqueado durante cumprimento de agenda em Juiz de Fora, em Minas Gerais. O político participava de um ato da campanha quando foi atingido na região do tórax.

Um vídeo divulgado na internet mostra o momento em que ele é levado nos ombros por apoiadores e encaminhado ao hospital. É possível ver, ainda, que um tumulto se generaliza e o público é contido por seguranças.

As primeiras informações indicam que o presidenciável passa bem. No Twitter, o filho dele, Flavio Bolsonaro, já se pronunciou sobre o caso e disse que o pai passa bem. “Graças a Deus foi apenas superficial e ele está bem”, escreveu.

Um médico da Santa Casa de Misericórdia informou à Globonews que o corte não foi grande, mas Bolsonaro estava pálido e passando por uma tomografia.

 

A Polícia Militar de Juiz de Fora também confirmou o esfaqueamento, que aconteceu na rua Halfeld, no centro da cidade. A corporação disse que um homem suspeito do crime foi preso em flagrante e levado para a superintendência da Polícia Federal na cidade mineira para prestar esclarecimentos

DIVULGAÇÃO/ POLÍCIA MILITAR Polícia Militar de Minas Gerais identificou o autor do ataque contra Jair Bolsonaro como Adélio Bispo de Oliveira

 

Confusão havia marcado visita ao hospital

Antes do ataque, tumultos, tensão e bate-boca marcaram a visita do presidenciável ao hospital filantrópico da Associação Feminina de Prevenção e Combate ao Câncer (ASCOMCER) e também um almoço com o candidato em um hotel em Juiz de Fora, Minas Gerais, nesta quinta-feira, 6.

Pacientes idosos em tratamento contra a doença tiveram dificuldade para entrar na unidade, devido a um cordão de isolamento feito por integrantes de um movimento  conservador da cidade. Vestidos de preto, eles se diziam policiais e afirmavam fazer “segurança voluntária” do candidato.

Posts Relacionados

Câmara aprova projeto de lei que limita reajuste de aluguel

Bruno Schwabenland

Gentileza e poder de conciliação de Marco Maciel são lembrados pelos senadores

Bruno Schwabenland

Lula evita se colocar como candidato mas dá o recado: “Não tenham medo de mim”

Bruno Schwabenland

DEIXE UM COMENTÁRIO

https://api.clevernt.com/cde5a1b4-43aa-11eb-9861-cabfa2a5a2de/