19.2 C
Osasco
28 de novembro de 2020
Esporte

Hooker brilha, e Osasco bate Sesc/RJ no tie-break pela Superliga

Hooker marcou 33 pontos na vitória da equipe osasquense no maior clássico da história da competição nacional.

Pela rodada da Superliga feminina de vôlei da atual temporada, o Osasco recebeu o Sesc na noite desta sexta-feira (22). Em um duelo de altos e baixos dos dois times, a equipe paulista saiu com a vitória por 3 sets a 2, e segue na busca por uma das vagas no G4 da competição.

No primeiro set de partida, o Osasco aproveitou o fator casa e abriu vantagem no placar logo na primeira metade. Conseguindo manter sua virada de bola e com o sistema defensivo dando volume de jogo, as donas da casa chegaram a abrir 15 a 9 no placar. Na segunda parte da parcial. o Sesc cresceu e aos poucos chegou a encostar no placar, no entanto, em um sequência de pontos de Hooker, o time paulista conseguiu a vitória por 25 a 23.No segundo set a história se inverteu. Com o sistema de bloqueio e defesa bem melhor, o Sesc abriu larga vantagem na primeira parte da parcial, chegando a fazer 16 a 10. Empurrado pela torcida presente e por uma sequência de Walewska, o Osasco foi encostando e na reta final chegou a deixar a diferença em apenas um ponto, mas o time carioca voltou a crescer e fechou em 25 a 22.

No terceiro set cada uma das equipes teve um momento. No começo, o Sesc manteve o ritmo da parcial anterior e abrir distância no placar. Contudo, o Osasco não esperou para encostar no placar. A equipe paulista cresceu na sequência e conseguiu ficar próxima no marcador. Na reta final dos pontos, mais uma vez, o time carioca errou menos, abriu distância e saiu com a vitória por 25 a 21.

No quarto set de partida, diferente de todos os outros três, nenhuma das duas equipes conseguiu abrir e manter a vantagem no placar. Em um primeiro momento o Sesc teve a dianteira, mas logo na sequência o Osasco cresceu no bloqueio e defesa, colocando 15 a 10 no marcador. Com a desvantagem, o time carioca teve calma e soube aproveitar os erros da equipe adversária para trazer a diferença para um ponto, com 15 a 14.

Após essa sequência de pontos do Sesc, o Osasco voltou a fazer frente e a perdê-la em uma das várias séries de altos e baixos das duas equipes durante a parcial. Na reta final dos pontos no set, as donas da casa chegaram a ter 24 a 19 no placar, mas com bons saques de Juciely o marcador chegou a ficar 24 a 23. Contudo, em um erro de ataque das cariocas, a vitória foi das donas da casa por 25 a 23, forçando o tie break.

Nele, o Osasco começou muito bem e com dois pontos de Hooker e um ace de Mari Paraíba abriu 3 a 0 no placar, obrigando a parada na partida. Na volta a superioridade das donas da casa se manteve, com a diferença chegando a 7 a 1. Com a desvantagem no marcador, o time carioca foi para o tudo ou nada e, aproveitando alguns ataques e alguns erros da equipe adversária, cortou para 7 a 4 no placar.

Com essa diferença no placar, as duas equipes passaram a trocar pontos durante o restante da partida, até que o Osasco conseguisse fechar a partida com um 15 a 9. A oposta Hooker foi a maior pontuadora da partida, com 33 pontos, e foi eleita a melhor jogadora da partida.

Fonte: Olimpíada todo dia

Posts Relacionados

Osasco-Audax vence Hinode Barueri na sequencia do jogo que foi interrompido na última Sexta-feira

Redação

A preleção de Zagallo no Flamengo

Redação

Osasco Audax/São Cristóvão Saúde joga com atitude no Liberatti já com foco no playoff da Superliga

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO