27.7 C
Osasco
27 de outubro de 2020
Barueri

HMB tem oportunidade de emprego para pessoas com deficiência

Há vagas para áreas administrativas e assistenciais(foto: divulgação)

Além da alteração da rotina e da mudança de hábitos, a pandemia de Covid-19 gerou impacto em diversas áreas, inclusive na vida profissional de muitas pessoas com redução de salários e até mesmo desligamentos. Mesmo nesse cenário, o Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran (HMB) está com processo seletivo aberto para setores como Administração, Serviço Social, Ambulatório, Almoxarifado, Reabilitação, entre outros, para pessoas com deficiência. Os interessados podem acessar o site da unidade, http://hmbfm.spdmafiliadas.org.br/trabalhe-conosco-v2/, para verificar os requisitos de cada cargo e o Regulamento de Seleção e Contratação de Pessoal.

 

Assim como são ofertadas vagas administrativas, para aprendizes, assistentes, auxiliares e recepcionistas, também há oportunidade para as áreas assistenciais, como enfermagem. “Percebemos maior adesão de candidatos com deficiência para essas funções, porém todas as vagas são abertas à participação em condições de igualdade. As candidaturas não se limitam apenas a essas vagas divulgadas como exclusivas para pessoas com deficiência”, esclarece Kátia Casagrande, analista de Gestão de Pessoas, responsável pelo recrutamento e seleção dos candidatos.

 

Vale destacar que o HMB conta com uma política de Diversidade e Inclusão que prioriza a contratação de pessoas com deficiência com objetivo de tornar o ambiente mais acolhedor e promover convívio social com valorização das diferenças. “Toda diversidade enriquece e traz inovação ao ambiente de trabalho, reforça o respeito entre as pessoas e favorece o crescimento de todos. Muitas vezes, as empresas pressupõem que uma pessoa com deficiência não conseguirá executar essa ou aquela tarefa, porém quando damos a oportunidade e condições de trabalho, somos surpreendidos positivamente”, explica Kátia, que destaca a importância de mudar o foco da limitação para as competências que podem ser desenvolvidas pelo profissional.

 

No hospital, já existem exemplos de colaboradores que desenvolvem as funções com excelência e são exemplos de superação. Rodrigo Plati, 28 anos, tem deficiência visual bilateral próximo a cegueira e atua como telefonista da unidade. “Desde o começo fui super bem recebido e todos me tratam com igualdade e respeito. A equipe de Tecnologia da Informação (TI) disponibilizou um software de leitura de tela para o computador, possibilitando que eu exercesse todas as minhas atividades com autonomia. É muito satisfatório saber que contribuí para que o usuário resolvesse o seu problema”, comenta Plati.

 

Já Ketltyn Correa, 20 anos, possui paralisia motora e é auxiliar administrativo do setor de Recursos Humanos. “Faço parte de uma equipe maravilhosa que me dá condições de executar as tarefas sempre dentro dos meus limites. E o jeito com que todos me acolhem, me ajudam e se sensibilizam com a minha limitação faz com que eu me sinta totalmente igual, parte da equipe, e que não estou sozinha, independente das minhas dificuldades. De forma muito sensibilizada e com respeito, não ficam com pena de mim ou me tratam  de forma diferente, mas me dão total liberdade de pedir ajuda no momento que preciso de auxílio”, relata Correa, que enfatiza inclusive a atenção que recebe no refeitório quando oferecem ajuda para transportar a bandeja da refeição e evitar acidentes.

 

Posts Relacionados

Começa sábado Festival de Dança Baruart, no Centro de Eventos

Joyce Araújo

Osasco, Sesi-Bauru e São Paulo/Barueri vencem na primeira rodada do Paulista Feminino de Vôlei

Bruno Schwabenland

Próximo agendamento para castração gratuita será de 3 a 8 de dezembro

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO