22.2 C
Osasco
28 de outubro de 2020
Brasil Tech

Hackers aumentam seus ataques durante a quarentena

 

Desde os mais triviais envios de links para roubar senhas bancárias, até ataques ao site da Organização Mundial de Saúde, em período de quarentena, os piratas virtuais intensificaram suas ações.

 

 

Com milhões de pessoas confinadas em suas casas, a utilização da internet aumentou brutalmente nas últimas semanas em todo o mundo, seja na busca de informações ou para simples entretenimento, as pessoas estão ainda mais dependentes da internet para manter ao menos uma vida social virtual.

Nesse panorama, há um substancial aumento dos crimes virtuais que podem complicar ainda mais a quarentena vigente.

ROUBO DE SENHAS E DADOS

Os já conhecidos “golpes virtuais” atingem o usuário padrão de internet, que ao acessar links “maliciosos” tem expostos seus dados bancários, senhas de cartões entre outros que num segundo momento são utilizados para fazer compras indesejadas ou efetivamente roubar dinheiro.

DERRUBADA DE SITES E SISTEMAS – DDoS

Ataques de negação de serviço têm por objetivo retirar um site do ar. Na modalidade de DDoS, o método usado para isso normalmente consiste em “inundar” um site com um grande volume de tráfego de dados ou acessos. Se o ataque for bem-sucedido, o site não conseguirá lidar com o volume de acessos falsos e acabará deixando de atender aos acessos legítimos feitos por internautas.

Recentemente foram detectados ataques até ao site da Organização Mundial de Saúde, o que transforma esse tipo de ataque numa espécie de terrorismo virtual.

INTERRUPÇÃO DE CONEXÃO DE INTERNET

Diversas empresas provedoras de internet também tem sofrido com ataques de hackers que intencionam derrubar o serviço prestado à população.

Hackers se utilizam do mesmo tipo de ataque DDoS para sobrecarregar o serviço, diminuindo dramaticamente a velocidade de conexão dos usuários e chegando até a interromper o serviço, deixando milhares de famílias absolutamente isoladas em suas casas durante o período de quarentena, causando impactos diretos na qualidade de vida das pessoas.

Já há diversas investigações da Polícia Federal rastreando os criminosos que em alguns casos vem extorquindo as empresas, pedindo pagamentos em moedas virtuais para cessar os ataques.

“Estamos com nossas equipes trabalhando fortemente para combater os ataques e manter a qualidade dos nossos serviços. A comunicação é uma arma importante da guerra contra o coronavírus e não podemos permitir que pare”, afirmou o proprietário de um provedor de internet com forte atuação na Grande São Paulo, que preferiu não se identificar.

Posts Relacionados

DE OSASCO PARA O MUNDO – OSASQUENSE É ELEITA A MAIS BELA ADOLESCENTE

Redação

Lojas Renner fechará todas lojas físicas no Brasil, Argentina e Uruguai

Redação

Evite a perda de eletroeletrônicos após apagões. Conheça os principais cuidados para proteger seus equipamentos

Alessandro Belcorso

DEIXE UM COMENTÁRIO