24 C
Osasco
21 de outubro de 2020
Cultura

Frutos do gueto

Poemas são como flores: nascem até mesmo em meio a pedras e ao caos.

Frutos do Gueto

Quem te enganou
Dizendo que do gueto
Não nasce flor
Poesia e amor?

Quem te disse isso
Que o gueto não tem encanto
E também
Pontos turísticos?

Em meio a tantas vielas
Batem muitos corações
No gueto também tem romances
De lá também surgem canções

O gueto não é só dor
Assalto, bala e pavor
O gueto também tem risada
Crianças, muita batucada

Já vi a morte no gueto
Em becos, ruelas que passei
Vi também nascimentos
Filhos de gente do bem

Já vi de tudo na vida
Na zona sul, bandidagem
E aqui dentro do gueto,
Muita amizade e bondade

No gueto também nasce flor
Mas se fores no meu quintal
Verás poemas brotando
O gueto frutificando.

 

Posts Relacionados

Circo Escola de Franco da Rocha será nova atração do parque municipal Benedito Bueno de Morais

Alessandro Belcorso

Prorrogadas para o dia 15 as inscrições do concurso de artes visuais “Por um País de Paz”

Rita Menezes

Pirapora do Bom Jesus – Cursos gratuitos

Alessandro Belcorso

DEIXE UM COMENTÁRIO