18.1 C
Osasco
22 de outubro de 2021
Cidades Educação Itapevi

Curso de Libras está sendo ministrado gratuitamente aos munícipes

Gratuitas, as aulas são realizadas no Centro Municipal de Formação de Professores Anísio Spínola Teixeira, no Centro.

 

Foto: Filipe Nunes


Com caráter inclusivo, ensino da Língua Brasileira Sinais é gratuito no município
A Prefeitura de Itapevi deu início, na segunda-feira (18), a mais uma edição do curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais).


O curso é ministrado pela professora e tradutora-intérprete de Libras, Roselaine da Silva, do GAEE (Gerenciamento de Atendimento Educacional Especializado). A carga horária do nível básico é de 120 horas, de 180 horas para o intermediário e 200 horas para o avançado.

“Aprender Libras é muito importante”, diz Roselaine. “Ela deve ser uma língua acessível para todos, garantindo a comunicação entre pessoas surdas e ouvintes”, explica. Realizado pela Secretaria de Educação do município, o curso é oferecido em Itapevi desde 2013. De então, já foram formados mais de 1,5 mil alunos – neste ano, o objetivo é formar 200 pessoas.

“Falar com as mãos é difícil, mas muito interessante. Estou muito contente com o aprendizado. Acho importante a Prefeitura pensar no ensino inclusivo”, afirma Márcia de Moraes Rufino da Cunha, 38, moradora do bairro Jardim Santa Rita e professora de educação infantil.

As aulas são realizadas durante a semana, das 19h às 21h. No curso básico (100 vagas), as aulas acontecem às segundas e sextas-feiras; no intermediário (50 vagas), às terças-feiras; para os alunos do avançado (50 vagas), acontecem às quintas-feiras. Os participantes se inscreveram para o curso ainda no final de fevereiro.

Sobre a Libras

Instituída pela lei federal nº 10.436 de 2002, a Libras é a língua materna da comunidade surda no Brasil. Ela consiste em um sistema linguístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, que tem como origem a Língua Francesa de Sinais (LSF), e que é fundamental para a comunicação de pessoas surdas.

No Brasil, os estudos sobre a Libras foram iniciados em 1981. Desde então, a língua que utiliza as mãos para formar as palavras, vem se aperfeiçoando com a criação de novos sinais e com a readequação dos já conhecidos.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e estatísticas), mais de 12 milhões de brasileiros têm deficiência auditiva.

Posts Relacionados

Diretor da Prefeitura difama munícipe e o caso vai parar na polícia

Redação

Cidades da região saem do ranking das 10 cidades mais violentas de São Paulo

Bruno Schwabenland

Mulheres de Personalidade arrecada donativos com Drive Thru Solidário

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO

https://api.clevernt.com/cde5a1b4-43aa-11eb-9861-cabfa2a5a2de/