12.5 C
Osasco
13 de junho de 2021
Osasco Política

Conheça o novo presidente da Ordem dos Emancipadores de Osasco

Lázaro Antônio Suave é o novo presidente da Ordem dos Emancipadores de Osasco e filho do casal, Lázaro Suave e Magdalena Colasani Suave, que participou ativamente da emancipação política.
O encontro de duas gerações dos Emancipadores: José Geraldo Setter (á esquerda) foi o presidente da instituição e Lázaro Antônio Suave (á direita) é o atual presidente da Ordem dos Emancipadores de Osasco. Foto: OEO/ Reprodução

Lázaro Antônio Suave é filho do casal,e Magdalena Colasani Suave, que participou ativamente da emancipação política, que até então o distrito de Osasco, conservava um “ar de cidade do interior” e fazia parte da Cidade de São Paulo. Sobre a gestão do casal Setter a frente da associação: ” Convivi com o Sr. Setter desde 2015, onde passei a ter uma admiração especial…Homem íntegro, honesto e trabalhador… Teve uma gestão impecável na Ordem dos Emancipadores…Há alguns anos me apeguei a ele para aprender sobre a administração exemplar que ele exerceu.” Disse Lázaro

A sua vida acadêmica na cidade: estudou no Ceneart (Colegio e Escola Normal Estadual “Antonio Raposo Tavares” até a sexta série, depois por mudança na estrutura da ensino, o Ceneart, passou apenas ensino do Colegial ( da 1° a 3° série do Colegial), com isto,  foi transferido ao Colégio Marechal Bitencourt, para concluir a 7° a 8° série, na época. Após a conclusão do Ginásio, retornou ao Ceneart, para a conclusão do ensino Médio. ” Por ter me tornado Atleta de Voleibol, não consegui dar seguimento na Faculdade, pois viajava muito. Depois veio minha carreira em venda, também viajando muito pelo país e acabei me formando pela vida.” Afirmou Lázaro.

Lázaro e a esposa Suzete. Foto: Acervo Familiar

A importância da preservação para a historiografia de Osasco: perto de completar 60 anos de Emancipação, muitos Emancipadores estão nos deixando, pelo movimento natural da vida e nos Sucessores, sempre fomos desleixados com a preservação da História. Se não fizermos nada, está rica história cairá no esquecimento. Usamos como lema a frase: Conciência cívica ontem, hoje e sempre. “Por estes motivos, estamos nos mobilizando em levar ao conhecimento dos alunos dos 5° anos aulas divulgando nossa história. Estaremos dando continuidade no “Programa NOSSA HISTÓRIA “, onde convidaremos pessoas á hastear as bandeiras ao som dos hinos Nacional e de Osasco, toda semana as quarta feira.” Declarou Lázaro

O  Sr. Cétimo Fiorita tem a participação ativa, por exemplo, as reuniões realizadas pelos membros da S.A.D.O, eram em sua casa e nos dias atuais  participa ativamente das reuniões dos Emancipadores de Osasco.

Diário relata a história de amor do Casal Suave:  Lázaro e Madalena

Como nasceu o nosso amor

Todos os jovens amantes guardam na memória e até alguns anotam em seus álbuns, a data de nascimento de seus amores. O nosso amor teve uma inspiração deveras interessante e a pessoa que lê-la jamais acreditaria, pois criou-se de uma maneira simples: uma toalha de crochê.

Conhecia a um ano e meio  mais ou menos sem dar atenção a ela. Certa ocasiaão a minha avó deixou guardada na minha agência, um embrulho, contendo um pequeno trabalho de crochê, para ser entregue a uma pessoa que viria buscar, ficando guardado por muito tempo.

Mais tarde ela vai a procura da encomenda, e o moleque cuspido aproveita a oportunidade para fazer as suas travessuras, começando as suas setas de amor em nossos corações. Desde esse momento  minhas atenções foram voltadas á jovem até então desconhecida. Por várias vezes  procurei indagar  sobre a sua pessoa, á pessoas suyas conhecidas e primeiramente  a minha avó sendo que todas as respostas foram mais  esclarecedoras, contribuindo assim  para o crescimento  de meu interesse por ela. E ela por sua vez procurou informações minhas.

Dentre todos os que informava, uns elogiava-me , outros desprestigiava-me  devido  ao mal entendido  que passava. Alguns colegas soltavam essas respostas: ele é casado, ele é noivo e tem dois filhos, 1 menina, ele é muito fiteiro e outras calamidades a mais. Tentei por várias vezes entrevistar-me com ela, sendo que as primeiras tentativas fracassaram até  que um dia resolveu vir ao meu encontro.

As primeiras entrevistas sentia-me embaraçado devido  o meu nervosismo, mas gradativamente  foi-se desaparecendo. Fiz á ela  as minhas propostas, as mais sinceras. A polêmica que mantive com ela foi assim:

Senhorita, á dias que venho observando-te, despertando-te meu interesse, enfim, gosto muito de você e usarei de toda a minha sinceridade  para com a senhorita. E não  sei se devo aceitar ou  não (disse ela):, você sabe, mesmo que não dê certo, e depois  quem perde sou eu. Fazem três meses que desisti  com meu  último namorado e estou desiludida  por isso estou na dúvida.

Eu reconheço (disse eu): perfeitamente, pois a após o primeiro encontro fracaço a senhorita sinta-se receiosa, mas eu te dou  uma semana de prazo para você estudar o caso. Consulte os seus pais e daqui a pouco uma semana para a senhorita me dê a sua resposta. Findo o prazo ela continuou na indecisão, mais  uma semana eu dei, e continuou  na indecisão, mais uma semana eu dei, nova semana de chance. Findo o último prazo encontrei com ela novamente:

EU: – Então decidiu-se?

ELA: – Então sei se  devo aceitar ou não.

EU: – Será qu tens sentimentos por mim? Já era em tempo em! Isso não é bicho de sete cabeças.

ELA: – Está bem , eu aceito .

EU: – OK

ELA: – Será que vai?

EU: –  Vai sim, se Deus quiser.

Isto foi no dia 08 de fevereiro  de 1947 ás 16 horas mais ou menos, na esquina da Rua Antônio Agú com o Largo João Pessoa.

A princípio  havia nela  uns ares de desconfiança, mas  expliquei no decorrer dos tempos, a medida que for fortalecendo  o nosso amor , esses irá desaparecendo gradativamente, pois, prometia ser-lhe sincero. As minhas palavras eram de uma sinceridade de coração. mas eu sabia  perfeitamente  que minhas palavras não tinha crédito, coisa muito  natural no princípio de namoro, mas sempre tive  confiança de que algum dia ela acreditará em minhas palavras porque como assim referi  sou sempre e sempre serei sincero, pois, sabia perfeitamente o grande compromisso que iria assumir, e graças a Deus o que não me falta é Caratér, coisa muito rara no Brasil.

Gradativamente nosso amor  foi-se evoluindo tal qual uma árvore. Após trez  meses de namoro, decidi falar  com o pai dela, ficando combinado  para o dia 10 de maio.  Francamente foi a missão mais difícil  de minha vida, e que calor!… Desde esse dia nosso amor tornou-se mais forte.

No dia 11 de maio, como fazia um calor terrível , e como fazia eu estava  com muita  sede, pedi um copo com água, todo acanhado , e ela atendeu o meu pedido com carinho.  E assim foram  passando os dias, semanas e meses e a poucos dias de completar  o nosso amor, mais forte do que nunca. As vezes eu e ela, pensamos: quando havíamos de pensar que nosso amor havia ficar tão forte como os dias atuais. A razão é muito simples, basta nos dois compreendermo-nos um com o outro e ser toleramente mutuamente. Graças a Deus , durante  os 365 dias  de nosso amor nunca registrou-se um desentendimento qualquer entre nós, sempre  vivemos em harmonia , e tenho fé em Deus que isso aconteça. E assim vamos, juntos caminhando com os mesmos ideais protegidos por Deus Nosso Senhor, para o dia em que terminamos no altar a primeira fase do amor e iniciarmos uma nova fase, fase esta que será de grande responsabilidade . Estas linhas abaixos ficarão reservadas para novas anotações.

Osasco – 2 – 12- 1947

Lázaro Suave

Transcrito em 28 – 5 -47

Confira as páginas do diário que estão preservadas:
Conheça a genealogia do novo presidente:
Magdalena Colasani Suave (mãe) - sonhou em ver um Osasco grandioso e emancipado. Foto: OEO/ReproduçãoLázaro Suave (pai) - participou ativamente do movimento de emancipação. Foto: OEO/ ReproduçãoLázaro Antônio Suave em 07.09.2017 - atual Presidente da OEO. Foto: OEO/ Reprodução
Lazaro com as netas Ayla e Alice. Foto: Acervo Familiar Nora Gabriela, filho Hiago, esposa Suzete, Filha Thaline e Netas Ayla e Alice Foto: Acervo Familiar Nora Gabriela, filho Hiago, esposa Suzete, Filha Thaline e Netas Ayla e Alice, e o pet da família. - Foto: Acervo FamiliarFilha Thaline, Lázaro, esposa Suzete e Filho Hiago Foto: Acervo Familiar -

 

Emancipação Política de Osasco

Em 1895 o italiano Antônio Agú comprara as terras da região que era totalmente agrária: contava com fazendas, sítios e chácaras, e funcionava como cinturão agrícola para ajudar no abastecimento da capital paulista.  Em 1895 a construção da primeira Estação Ferroviária que ganhou o nome de Osasco em homenagem a cidade natal de Antonio Agu. Esta ferrovavia trouxe um significativo crescimento econômico para a região, neste contexto crescia a vontade de se tornar independente do município de São Paulo: com a Sociedade Amigos de Osasco – SADOfundada em 20/03/1947 (que anos mais tarde se tornaria a Ordem dos Emancipadores de Osasco).  No pebliscito realizado no dia 19 de fevereiro de 1962, Osasco emancipa-se de São Paulo . Nessa história da emancipação destaca-se Hirant Sanazar, filho de armênios, nascido em Osasco, quando este ainda era um distrito do município de São Paulo. Sanazar foi o primeiro prefeito de Osasco entre 1962 e 1967. Para conhecer outros membros clique  AQUI.

Nova DIRETORIA da ORDEM DOS EMANCIPADORES DE OSASCO – 2021/2023

Primeira fila: Tonato(Dir. Cultural), Judite(Dir Jurídica), Neyde(2° Vice Presidente), Francine(2° Secretaria), Setter(Dir. Biblioteca). 2° Fila sentados: Wander(Cons.Fiscal), Jaime(1°Vice Presidente), Lázaro (Presidente), Tamborilando(Dir.Cultural), Quevedo(Cons.Consultivo). Em pé: Bognar(Dir.Patrimonio), Rubens(Dir.Jurídico), Amarivaldo(Dir.Jurídico), Warzeka(2°Tesoureiro), Orsi(1°Tesoureiro). Foto: Divulgação

 

Posts Relacionados

Prefeitura inicia a entrega do cartão “Cartão Merenda em Casa” no dia 19/5

Redação

Estado de SP começa vacinação contra gripe na segunda-feira (12)

Bruno Schwabenland

9 de Junho – Dia da imunização

Bruno Schwabenland

DEIXE UM COMENTÁRIO

https://api.clevernt.com/cde5a1b4-43aa-11eb-9861-cabfa2a5a2de/