21.8 C
Osasco
4 de março de 2021
Cidades Saúde

400 mil doses de vacina contra a covid-19 serão destinadas para profissionais de saúde de SP

Profissionais da linha frente da saúde serão os primeiros vacinados, seguidos das populações indígena e idosos residentes em Instituições de Longa Permanência
Chegada das doses no Centro de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos da SMS ( Foto: Prefeitura SP)

 

Nesta terça-feira (19) teve início a vacinação contra a covid-19 na cidade de São Paulo e em toda região metropolitana do Estado. As primeiras 203 mil doses da vacina do Butantan foram recebidas e serão destinadas aos profissionais da linha de frente da saúde. A expectativa é que, ao todo, serão vacinados 14 mil idosos residentes em Instituições de Longa Permanência (ILPI) e 1.800 indígenas.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) 400 mil doses serão destinadas para vacinar os profissionais que atuam na assistência direta a pacientes com covid-19 em hospitais (enfermarias e UTIs de pronto atendimento em casos de covid-19) públicos e privados, prontos-socorros, UPAs, AMAs, UBS (profissionais da ponta para atendimento de sintomáticos respiratórios) e os profissionais que trabalham no SAMU Resgate.

As doses dessa primeira remessa serão encaminhadas diretamente aos Serviços de Saúde, que farão a distribuição às unidades de Saúde para vacinação dos profissionais da linha de frente. No caso dos idosos residentes em Instituições de Longa Permanência, os agentes da SMS farão o deslocamento até as instituições de internação para a imunização desse público.

Doses da vacina do Butantan começaram a ser distribuídas nesta terça-feira (19) na capital (Fotos: Edson Hatakeyama)

A expectativa é receber o restante das doses em até 15 dias para a segunda imunização dos profissionais, idosos e indígenas que receberam a primeira dose nesta terça-feira (19), totalizando as 400 mil doses de vacinas para a primeira fase. Assim que acontecer o recebimento de novas remessas do imunizante, num segundo momento, serão incluídos na campanha, de forma escalonada, os demais profissionais de saúde e outros públicos prioritários, como idosos acima dos 75 anos. A cidade de São Paulo tem 500 mil profissionais atuando nas redes pública e privada de saúde.

Plano estruturado

O município de São Paulo está com seu plano de vacinação estruturado para combater a pandemia da covid-19. O município vai mobilizar 27 mil agentes para a aplicação das doses, sendo 15 mil enfermeiros e 12 mil funcionários de apoio. Quinze milhões de seringas, 14 milhões de agulhas e os demais insumos necessários já foram adquiridos pela Secretaria Municipal da Saúde. A infraestrutura permitirá a imunização de até 600 mil pessoas ao dia.

Durante a campanha, São Paulo terá três mil pontos de vacinação, sendo mil postos fixos e dois mil postos satélites. Serão utilizados equipamentos de saúde como Unidades Básicas de Saúde (468 no total), hospitais, AMAs (Assistência Médica Ambulatorial), igrejas e outros locais estratégicos e com grande movimentação de pessoas como praças, shoppings, estações de metrô, terminais de ônibus e pontos comerciais, visando facilitar o acesso ao público-alvo da campanha.

A vacina é a única forma capaz de combater a ação do vírus, minimizar casos graves da doença e impedir mortes. Mesmo assim, se faz necessário o uso contínuo e correto das máscaras de proteção, a higienização constante das mãos e as medidas de distanciamento. Evitar aglomerações diminui consideravelmente a circulação do vírus e a infecção das pessoas.

Posts Relacionados

iFood chega em Osasco e já está recrutando para diversas vagas

Alessandro Belcorso

Prefeito e Artesp se reúnen em busca do acesso à Rodovia dos Bandeirantes

Alessandro Belcorso

Fundação Pró-Sangue convoca população para doar sangue antes de se vacinar

Bruno Schwabenland

DEIXE UM COMENTÁRIO

https://api.clevernt.com/cde5a1b4-43aa-11eb-9861-cabfa2a5a2de/