19.6 C
Osasco
6 de julho de 2020
Osasco Política

Secretário da Saúde de Osasco é investigado por contratos superfaturados e desvio de dinheiro

Fernando de Oliveira já foi condenado por tráfico de drogas e atualmente é acusado por desviar mais de R$ 50 milhões na saúde de Osasco.

O Ministério Público Estadual (MPE) começou a investigar Fernando de Oliveira, sobre um desvio de mais de R$ 50 milhões dos cofres públicos na área da Saúde de Osasco.

Fernando de Oliveira, mais conhecido como Bola, assumiu a pasta da Saúde de Osasco em abril do ano passado, sendo o terceiro a assumir o cargo na gestão de Rogério Lins, substituindo João de Deus. Bola já foi preso por tráfico de drogas e também é investigado pela Máfia das Próteses, envolvendo hospitais estaduais de São Paulo.

Além da empresa Pires & Vanci – que está sendo investigada por Processo Fraudulento de Contratação e Falsificação ideológica, o Secretário de Saúde é denunciado por ser sócio oculto e operador de mais 3 empresas, todas elas prestam serviço de “Mãos de obras Médicas”, para o setor público.

A Pires & Vanci já atuou na área da Saúde de Osasco, mas foi afastada por atrasar o pagamento dos médicos, falsificar assinaturas e fraudar contratos de serviços.

Recentemente, Fernando Bola sofreu um atentado onde dispararam seis tiros contra seu carro blindado. Muitos dizem que o atentado foi forjado visando tirar o foco nos protestos de funcionários contra a rescisão de contrato.

No começo da pandemia, foi contratada uma entidade para fazer a gestão necessária das principais UBS da cidade. E antes mesmo de alcançar o pico pandêmico, Fernando rescindiu o Contrato de Gestão Emergencial.

Na época em que Osasco era a terceira maior cidade no epicentro do covid-19, Fernando de Oliveira alegou a falta de procura das UBS para o combate do Coronavírus e demitiu sem aviso prévio e via WhatsApp, mais de 200 funcionários das principais UBS de Osasco.

Coincidentemente após o afastamento dos funcionários, a empresa Pires & Vanci garantiu a estes mesmos colaboradores, o emprego de volta, sem licitação ou qualquer outra formalidade.

Em meio a tanta desordem na saúde, o secretário ainda pretende lançar sua candidatura para prefeito ou vice-prefeito de Osasco.

A redação tentou entrar em contato com o secretário de Saúde de Osasco, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

 

Fonte: Diário de SP

Posts Relacionados

Meio Ambiente participará do 5º Encontro da Rede de Educação Ambiental da Região Oeste

Joyce Araújo

Grêmio Osasco foi derrotado mas continua de olho na classificação

Alessandro Belcorso

Prefeitura sedia 10ª edição do Japan Matsuri

Joyce Araújo

DEIXE UM COMENTÁRIO