14.2 C
Osasco
23 de setembro de 2020
Pirapora de Bom Jesus

Peregrinos em nome da fé percorrem o trajeto de Itu até Pirapora de Bom Jesus

Cenário de belezas naturais e históricas permeiam o trajeto dos peregrinos em nome da fé percorrem o trajeto entre Itu e Pirapora a pé, deixando a longo do caminho a mensagem de religiosa e a vontade de agradecer ou pagar uma promessa por uma graça alcançada.
Portal dos Romeiros um dos grandes monumentos da fé em São Paulo. Nesta perspectiva mostra devoto pedindo algo ao Senhor Bom Jesus./ Reprodução: Internet.

A Estrada dos Romeiros, conhecida como SP 312, corta algumas cidades paulistas, a saber: Barueri, Araçariguama, Pirapora do Bom Jesus, Cabreúva e Itu. O roteiro turístico apresenta um belo cenário histórico, natural, cultural e religioso que marca o percurso.

O visual da estrada é bonito para se fazer de moto ou um passeio para se fugir da agitação de São Paulo.  Diferentemente do que é visto na Capital os rios em agonia por causa da poluição, mas margeando a rodovia é possível ver um Tietê com águas cristalinas e com a biodiversidade preservada.

Durante a aventura sob duas rodas é possível ver peregrinos saindo de Itu (Berço da República) caminhando a pé com destino a Entrada do Portal dos Romeiros em Pirapora do Bom Jesus. É o terceiro roteiro da fé bem conhecido dos paulistas, ficando atrás da Basílica de Aparecida (recebe turistas do Brasil inteiro) e da Basílica de Guaratinguetá.

Se fosse partir de Barueri o roteiro ficaria bem interessante por volta do quilômetro 48 (antes de chegar a Araçariguama), entretanto o ponto de partida começa em Itu (contemplar o centro histórico), a famosa Fazenda do Chocolate (km 90), Gruta da Glória (um mirante que é possível avistar um rio cheio de vida), a Estrada Parque (em sua lateral a vegetação forma um túnel) e o famoso Portal dos Romeiros (chegada).

O trajeto de 47 quilômetros é realizado a pé deixando a marca da fé e da religiosidade em meio ao verde exuberante e este parece que está “saudando” estes visitantes. Realizado durante a noite, na Semana Santa para preservar a saúde e evitar o degaste físico maior se fosse com o nascer do sol.

A imagem do Bom Jesus foi encontrada numa corredeira (Santo Padroeiro da cidade). A história é cercada de milagres: um incêndio não danificou a escultura e um surdo trazendo uma mensagem dos céus, disse que não deveria ser tirada de Pirapora, lugar onde o Senhor Bom Jesus queria residir.

Ao chegar próximo a imagem parece que está abençoando os piraporenses (observando o centro da cidade), um local que transmite uma sensação de paz e a música ambiente não poderia deixar de ser Romaria composta por Renato Teixeira.

Posts Relacionados

“Verão com Energia” embala pré-carnaval em Pirapora

Redação

Cezar e João Doria garantem melhorias para a Região Oeste

Alessandro Belcorso

Vagas de emprego!

Alessandro Belcorso

DEIXE UM COMENTÁRIO