22.9 C
Osasco
10 de agosto de 2020
Viagens

Verão europeu estimula a reabertura das fronteiras para o turismo

As viagens na Europa serão recomendadas de acordo com as semelhanças dos impactos de risco entre os países

Em pleno verão europeu, os países do continente começam a relaxar as medidas de isolamento social com as autoridades lutando para resgatar a indústria de turismo da Europa, que responde por 10% da produção econômica da UE –  gerada principalmente pelos países mais afetados como, Itália e Espanha.

Na última semana, a Comissão do Bloco Europeu aconselhou a UE a reabrirem suas fronteiras para países com perfis similares de risco em contágio do novo coronavírus, sob um plano para fortalecer a indústria turística em dificuldades.

De acordo com o documento, algumas restrições devem ser atendidas:

As restrições às viagens devem primeiro ser levantadas em áreas com uma situação epidemiológica comparável e onde existem capacidades suficientes em termos de hospitais, testes, vigilância e capacidades de rastreamento de contatos“. 

Para os turistas de outros países fora do continente, o acesso segue restrito até 15 de maio, sendo vetado a entrada de não residentes. 

Confira a reabertura e as medidas adotadas pelos principais países europeus:

França
Foto: Reprodução

Na cidade mais visitada da Europa, os viajantes com Paris no topo da lista de lugares para visitar quando a crise do coronavírus estiver diminuído devem se preparar para uma longa espera. Isso porque, assim como o resto da UE, suas fronteiras foram fechadas para visitantes de fora do continente nos próximos dois meses. 

A partir de agora, pelo menos até 24 de julho, quem entrar no país, com exceção de cidadãos da UE ou chegados do Reino Unido, estarão sujeitos a uma quarentena obrigatória de 14 dias.

Por fases, a França vai retomando suas atividades com a reabertura de escolas, restaurantes e cafés nas próximas semanas, ainda com ressalvas, o ministro do Interior da França, Christophe Castaner, deixou claro que o país permanece em “quarentena” e suas restrições de fronteira se estenderão até segunda ordem.

Até agora, 152.091 pessoas contraíram o coronavírus na França, enquanto 28.833, morreram de Covid-19, segundo dados atualizados pela Universidade Johns Hopkins.

Portugal

Foto: Reprodução


Augusto Santos Silva, ministro das Relações Exteriores de Portugal, disse ao jornal “Observador” que “os turistas são bem-vindos em Portugal”.

Ele disse que os turistas que voam para Portugal não estarão sujeitos a um período de quarentena, mas que haverá exames de saúde.

Até agora, 30.788 pessoas contraíram o coronavírus em Portugal, enquanto 1.330 morreram de Covid-19, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins.


Grécia

Em um discurso, o primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis disse que a temporada turística do país recomeçará em 15 de junho e que os vôos internacionais serão retomados gradualmente a partir de 1º de julho.

A Grécia teve o menor número de casos de Covid-19 na Europa, com 2.882 infecções confirmadas e 172 mortes.

Foi um dos países mais rápidos da região a impor medidas rigorosas de bloqueio, o que se acredita ter ajudado a manter o vírus sob controle.

O país começou a diminuir as restrições, incluindo a reabertura de mais de 500 de suas praias.

A imagem deslumbrante das belas paisagens gregas está no topo da página. 

Espanha

Foto: Iglesia de la Sagrada Familia/ Reprodução



O primeiro-ministro espanhol Pedro Sanchez anunciou no fim de semana que os turistas seriam autorizados a entrar no país a partir de julho.

Sanchez incentivou os estabelecimentos turísticos a começarem a se preparar para retomar as atividades e instou os espanhóis a planejarem suas férias domésticas, que muitos poderão realizar a partir do final de junho.

Na segunda-feira, o governo espanhol disse que a partir de 1º de julho os visitantes estrangeiros não precisam mais passar por uma quarentena de 14 dias após a chegada ao país.

No fim de semana passado, o Ministério da Saúde espanhol disse que as mortes diárias pelo coronavírus caíram abaixo de 100 pela primeira vez em dois meses. 

Até agora, já confirmou 239.638 casos de Covid-19 no país e 27.127 óbitos pelo vírus.

Itália

Foto: Coliseu Romano/ Reprodução



A ministra italiana dos Transportes, Paola De Micheli, anunciou que o país reabrirá os aeroportos, permitindo transferências inter-regionais e internacionais a partir de 3 de junho, quarta-feira.

Isso ocorreu depois que o primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte anunciou no fim de semana passado que a Itália abriria suas fronteiras para países da União Européia a partir de 3 de junho. Embora ele tenha dito que isso depende dos dados sobre o vírus, eles continuam sendo encorajadores.

Ainda a despeito do retorno, os políticos italianos temem a prática de xenofobia e pedem respeito.

Até o momento, um total de 233.197 pessoas contraíram o coronavírus na Itália, enquanto 33.475 pessoas morreram. 

 

 

 

Posts Relacionados

Vereadores de Osasco aprovam redução de imposto para empresas de turismo

Redação

Quer conhecer a Disney?

Redação

Coronavírus: Em todo o mundo, estátuas usam máscaras durante a pandemia

Mariana Domin

DEIXE UM COMENTÁRIO