17 C
Osasco
20 de setembro de 2020
Cidades Educação

Home Office na pandemia pode trazer sobrecarga emocional aos profissionais

Trabalhadores somam rotina exaustiva nas atividades laborais, mas para a mulher a jornada tripla: planejamento das aulas, rotina domestica e cuidado com os filhos tem causado sobrecarga emocional.
Professora de Educação Infantil ministrando aulas em Home Office. Arquivo Pessoal / divulgação

Um novo tempo surgiu, o de “Home Officce”,  que chegou para modificar  a vida de milhares de profissionais, que estão em isolamento social por causa do Coronavírus. Não houve um treinamento prévio, mas de uma forma emergencial tiveram que se adaptar ao novo sistema de trabalho nesta quarentena, o “remoto” – E tudo isso sem diminuir a jornada laboral.

Esta mudança não foi diferente com Bruna Guimarães, professora infantil, que antes da educação trabalhou como recepcionista,  mas o amor pela arte de ensinar falou mais alto. Ela tem 19 anos de formação, porém de atuação são 11 anos, sendo 4 lecionando de maneira particular e 7 na rede privada. Usar as ferramentas áudio visuais e fazer o possível através dessa distância para que o aprendizado ocorra, é um dos desafios que enfrenta a professora de Educação Infantil.

A pandemia tem sido a maneira prática para repensar sobre  o método de ensino, servindo como ferramenta para os educadores se reinventarem e buscar novas maneiras de ensinar. “Acredito que na cidade onde reside o acesso as aulas atinge o maior número de alunos possíveis, e as famílias que não tem acesso a internet também não ficam de fora deste aprendizado que é passado, eles podem buscar na escola as atividades imprensas”, comentou a professora.

No momento atual se faz necessário que o docente tenha formação para utilizar as Tecnologias Educacionais (TICs) para a preparação das suas aulas online. Se houvesse um programa federal para evitar o endividamento dos educadores seria o ideal, pois muitos não tem celulares com boas resoluções e faz necessário comprar um aparelho mais moderno e adquirir um notebook para o planejamento das atividades.

Para a mulher é um momento de desafios extremos em conciliar uma tripla jornada: ” Aqui em casa por exemplo, montei um planejamento familiar , separando horários para cada tarefa doméstica, e também para o trabalho home office, parece que o dia não tem fim, mas a gente consegue e sempre é gratificante”, comentou Bruna.

Ela ainda acredita que se ocupando , pode-se evitar a depressão. “Para evitar que o isolamento cause a depressão é necessário manter a mente ocupada e que a interação, mesmo virtual, com os alunos e pais tem servido como um bom exercício de higiene mental nestes tempos difíceis”, finalizou Guimarães.

 

Posts Relacionados

Agora já são dois Eco Pontos na cidade

Alessandro Belcorso

Itapevi recebe visita de escritora Kiara Terra como parte do projeto Viagem Literária

Redação

Projeto de lei do executivo abre votação para construção de Novo Terminal Rodoviário

Joyce Araújo

1 comentário

Matheus De Oliveira Calixto 28 de maio de 2020 at 11:02

Trabalhar em casa é muito bom, e eu tenho feito isso desde antes da pandemia. Indico a todos esse passo a passo, eu acho que não dá pra ficar rico, mas dá pra ganhar mais de um salários mínimo. sem vender nada. https://bit.ly/trabalheemcasalucresemvender

Resposta

DEIXE UM COMENTÁRIO