27.7 C
Osasco
27 de setembro de 2020
Cidades

Projeto missionário ajuda as pessoas em vulnerabilidade social

O projeto missionário da cidade de Cariacica no Espírito Santo, começou com o despertar espiritual da senhora Penha Paiva. Pessoa evangélica que (congrega na AD São Francisco — Cariacica-ES).
Foto: arquivo do Instagram (Projeto alimento na mesa).

Quando Penha Paiva se converteu a Jesus, ela sentiu a necessidade de ajudar um amigo de infância, que passava por necessidades em manter sua casa de recuperação com mantimentos. A solução encontrada na época pelo evangelista Max Roberto foi pedir os donativos nas redes sociais. Penha Paiva, abriu as portas da própria casa para um bazar com roupas usadas para garantir fundos e ajudar esta Comunidade Terapêutica. A chama de ajudar o próximo se expandiu em seu coração e começou a ajudar também famílias carentes com cestas básicas.  Hoje o projeto conta com 10 famílias.

A construção desta está pautada para atender pessoas que se encontram em vulnerabilidade social.  Tanto o trabalho da sociedade civil organizada ou vinculados em ideologias religiosas tem sido de suma importância em muitos locais do Brasil e são estes que fazem o papel do Estado presente (na realidade social destes seres humanos, lembram que existe um governo quando acontece incursões policiais).

O significado de estar vulnerável socialmente é bem complexo em sua análise, mas para entender a dinâmica deste vamos imaginar uma situação. Uma mulher chefe de família tem 30 anos e está desempregada, em sua casa três filhos pequenos e como essa pessoa poderia prover as necessidades destas três crianças. Analisando um outro caso os provedores da casa estão desempregados, tem três filhos pequenos e um deles é especial que não tem direito a receber o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e como seria feito para prover a necessidade destas cinco pessoas.

Portanto, o Projeto Alimento na Mesa acontece de maneira transparente. Tem um grupo de WhatsApp para os colaboradores.  Os donativos para a preparação destas cestas básicas são oriundos dos irmãos da igreja e de pessoas de várias cidades que tem como foco o bem ao próximo (independentemente de ter religião ou não), pois o ato de pensar no outro está além de quaisquer seguimentos teológicos e possível este sentimento em pessoas humanas.

Caso queira ajudar esse projeto.

Siga nas redes sociais

https://www.instagram.com/projetoalimentonamesa/

+55 27 99750-2157  – WhatsApp

Posts Relacionados

Palmares ganha área com pista de caminhada e playground

Alessandro Belcorso

Mulheres de Peito: Itapevi recebe carreta de mamografia neste mês

Joyce Araújo

Educação forma alunos da EJA e MOVA

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO