17 C
Osasco
20 de setembro de 2020
Osasco

Osasco recebe 2,5 toneladas em doação de alimentos

Foto: Divulgação

Desde o lançamento, no início da semana passada, da campanha para arrecadação de alimentos não-perecíveis e material de limpeza e higiene pessoal para ajudar famílias carentes, em razão da pandemia do coronavírus, o Banco de Alimentos de Osasco, vinculado à Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico, recebeu até a segunda-feira, 6/4, algo em torno de 2,5 toneladas (2.500 quilos) de suprimentos.

As doações podem ser feitas por pessoas físicas ou jurídicas (empresas) de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h, diretamente no Banco de Alimentos (Avenida General Pedro Pinho, 1.340, Jardim Pestana).

Os doadores não precisam descer do carro. Funcionários devidamente paramentados com equipamentos de proteção individual (luvas e máscaras) retiram o material. Este é o padrão para o manuseio dos alimentos no local, para garantir as condições de segurança e higiene dos alimentos.

A organização social Ação da Cidadania, por meio de parceria com o Ifood e a empresa GBM, de Itaquaquecetuba, repassou 200 cestas básicas ao município (cerca de 2 toneladas). A equipe do Banco de Alimentos retirou as doações.

Todas as semanas, o Banco de Alimentos distribui alimentos para as 60 entidades cadastradas. Ao todo são atendidas cerca de 3 mil famílias, ou algo em torno de 12 mil pessoas, considerando-se que cada família tem, em média, quatro pessoas.

As entidades receberam uma cartilha com orientações sobre como proceder nas entregas, como o uso de material de proteção (luvas e máscaras) para a proteção de seus colaboradores e das famílias que vão receber as doações.

De acordo com o diretor de abastecimento, João Pucciariello Perez, apesar da campanha em razão do coronavírus, o Banco de Alimentos segue arrecadando kits de hortifrúti normalmente. Ele faz um apelo para que mais empresas e pessoas físicas sigam doando alimentos, seja por meios próprios ou por meio da Ação da Cidadania (www.acaodacidadania.com.br).

É que, em razão da pandemia, a demanda por mantimentos aumentou, visto que muitas pessoas perderam o emprego e outras têm o trabalho informal como único meio de sustento, mas que também não podem sair às ruas e trabalhar em razão da quarentena.

A Acão da Cidadania foi fundada em 1993 pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, e passou a ser uma grande rede de mobilização nacional para ajudar, naquela ocasião, cerca de 32 milhões de brasileiros que viviam abaixo da linha da pobreza.

Na atual campanha de mobilização nacional, a Ação da Cidadania  já distribuiu 350 mil quilos de alimentos a centenas de famílias em todo o país. Foram atendidas até o momento 180 mil pessoas. Com os alimentos arrecadados, estima-se que foi possível preparar o equivalente a 1.500.000 pratos de comida.

Posts Relacionados

Prefeitura entrega reforma do Centro Cirúrgico do Hospital Antônio Giglio

Joyce Araújo

Prefeitura inaugura Mundo da Criança na Fito zona Sul

Redação

Câmara deve votar reajuste no Bolsa Aluguel nesta quarta-feira (29)

Redação

1 comentário

José 15 de abril de 2020 at 19:09

Olá, boa noite.
Estou entrando em contato para ter mais informações sobre: 1. Quem pode obter a ajuda; 2. Quais documentos exigidos; 3. O que mais form necessário para obter esta ajuda.

Pergunto isso para auxiliar uma pessoa que vive me parando na rua pedindo ajuda. Eu não posso resolver o problema dela e pedi para que ela fosse até a prefeitura de Osasco e se informasse mais sobre a ajuda que a cidade oferece a pessoas de baixa renda.

Ela me disse que já foi ao local e não quiseram atendê-la. Da ultima vez precisou de um documento o qual ela não tinha para algum fim. Mas, também informei a ela sobre onde conseguir no poupa tempo e de graça.

Poderiam me informar por favor para ver se poso ajudar.
Obrigado.

Resposta

DEIXE UM COMENTÁRIO