13 C
Osasco
26 de maio de 2020
Barueri Cidades

Consultório na Rua cria kits de higiene para população em vulnerabilidade social 

Seja qual for a ocasião, as pessoas em situação de rua jamais são esquecidas pela equipe do Consultório na Rua. Em plena pandemia por coronavírus isso não seria diferente. Ligado à Diretoria de Saúde Mental de Barueri, da Coordenadoria de Atenção Básica à Saúde (Cabs), o Consultório na Rua continua levando orientações e ajuda a esse público. 

Uma força-tarefa entre os profissionais levou à criação de kits de higiene artesanais feitos com garrafas pet na qual um frasco contém água e outro contém sabão para a higienização das mãos, conforme orientam os órgãos oficiais de saúde.  

 

As autoridades de saúde alertam: mais importante do que o álcool em gel 70% é lavar bem as mãos, com água e sabão, por pelo menos 20 segundos. Os frascos se tornam uma espécie de torneira, o que individualiza o cuidado de higiene na lavagem das mãos. Entendemos que a preservação do autocuidado proporciona o cuidado coletivo, já que costumam ficar em grupo”, detalha a terapeuta ocupacional Caty C. Fernandes Teodoro. 

 

A produção dos kits está sendo feita em parceria com a Oficina de Reciclagem do Caps AD (Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas). As entregas já começaram e a proposta é levar a cada pessoa um kit de sabão individual e duas garrafas com água. “Consideramos também que os kits precisam chegar até os catadores de material reciclável; outro local de entrega são as cooperativas de reciclagem dos territórios atendidos. São atitudes simples que podem salvar vidas”, frisa a terapeuta ocupacional. 

Seis profissionais compõem a equipe, que cobre cinco territórios no município e tem mantido os atendimentos e realizado visitas semanais a praças e calçadas onde essa população costuma ficar, conforme conta Caty. 

 

“Os profissionais da equipe estão atentos às medidas profiláticas que garantem um atendimento seguro, como o uso de máscaras e precauções de higiene como a lavagem das mãos e álcool em gel. Consideramos que o vínculo já estabelecido favorece a comunicação. Nossas orientações reforçam a atenção aos sinais e sintomas relacionados à Covid-19, destacando a importância das medidas de cuidado a serem tomadas nos sintomas leves e graves e quais serviços devem procurar caso os sintomas apareçam”, detalha Caty. 

 

Outra estratégia de cuidado está acontecendo nas rotinas de atendimento, seguindo a política de Redução de Danos: a distribuição de copos descartáveis de café para inibir o compartilhamento da mesma garrafa, garantindo que isso ocorra de forma individualizada.  

 

A população em situação de rua compõe um perfil bastante vulnerável diante da Covid-19, que além de ter em comum a pobreza extrema, os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados e a inexistência de moradia convencional e sustento, encontra-se nos grupos de maior risco para doenças como tuberculose, sofrimento psíquico, infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), doenças crônicas, além do consumo e da dependência por álcool e outras drogas.  

 

Casas de acolhimento 

Barueri possui duas casas de acolhimento totalmente disponíveis para receber a população em situação de rua. O serviço não pode obrigar a estadia dessas pessoas. A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Sads), responsável por essas casas,  está intensificando os serviços de abordagem social.  

Posts Relacionados

Prefeita Renata Sene é eleita presidente do Cimbaju

Redação

Prefeito vistoria obras de recapeamento da cidade

Alessandro Belcorso

Osasco conquista 1º lugar em campeonato regional de kung fu

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO