19.9 C
Osasco
29 de março de 2020
Osasco Política

Judicialização do PSDB pode levar Dr. Lindoso para ao DEM

A judicialização da intervenção estadual foi solicitada pelo ex-presidente Silas Bortolosso

Por: Vanessa Dainesi

Lindoso no DEM? Essa é a pergunta que fica no ar ao ver a foto publicada, nas redes sociais do vereador de Osasco ao lado do vice-governador Rodrigo Garcia, que é presidente estadual do Democratas. O registro do encontro, que aconteceu nessa quinta-feira, 31, no Palácio dos Bandeirantes, com a presença do presidente estadual do PSDB, Marco Vinholi, que é secretário de Desenvolvimento Regional do governador João Doria (PSDB), aumentou os boatos de que o Dr. Lindoso pode deixar o PSDB de Osasco.

Os rumores sobre a saída de Lindoso passaram a circular após o PSDB de Osasco ter sido judicializado por integrantes da antiga executiva municipal. A judicialização da intervenção estadual foi solicitada pelo ex-presidente Silas Bortolosso. Ainda não há data para a decisão da Justiça sobre o caso. Mas, essa questão pode complicar a escolha de um candidato pelo partido, já que a escolha de um nome também pode ser levada ao judiciário.

Com a questão levada ao judiciário a escolha do nome do candidato também pode parar na Justiça, com isso, o Diretório Estadual, através de Vinholi, pode estar buscando uma alternativa para manter a candidatura de Lindoso a prefeito e a migração ao DEM seria uma solução prática, já que Garcia é vice-governador de João Doria – principal líder do PSDB. Em outubro do ano passado, durante inauguração em Santana de Parnaíba, Vinholi, presidente estadual do PSDB, garantiu ao Giro S/A, que o partido apoia a pré-candidatura de Lindoso para prefeito de Osasco.

Questionado pelo jornal Giro S/A sobre o encontro com Garcia, o vereador Lindoso garante que a reunião foi produtiva e trará benefícios para Osasco. “Falamos sobre diversos temas que são importantes para a nossa cidade, foi um encontro muito produtivo”, garante acrescentando que temas políticos também foram tratados no encontro, mas sem confirmar se está de ‘malas prontas’ para o DEM. “Conversamos sobre muitos temas, e claro, falamos sobre a política e o cenário da nossa cidade”, completa sem revelar se houve ou não um convite do vice-governador Rodrigo Garcia.

Mesmo sem a confirmação oficial do convite, a mudança de Lindoso para o DEM pode acarretar em alterações na composição de alianças para a eleição de prefeito deste ano. Vale lembrar, que o atual presidente municipal do DEM, Pedro Sotero, é secretário de Finanças do atual prefeito Rogério Lins (Pode), que é candidato à reeleição. Além disso, vereadores que compõem à base de Lins e que estão de “malas prontas” para o DEM terão que deixar a base de apoio do atual governo.

Entenda o motivo da Judicialização do PSDB
Em dezembro do ano passado, o diretório estadual do PSDB, através do presidente Marco Vinholi, determinou a intervenção da legenda em Osasco. A decisão aconteceu após uma filiada ao partido ter acusado a executiva municipal de não ter expulsado quatro integrantes do partido. Segundo a denunciante, essas quatro pessoas teriam apoiado a campanha à reeleição de Márcio França (PSB), inclusive, participado de eventos do adversário. Com isso, não apoiaram a campanha de João Doria (PSDB) ao governo do Estado.

Com a intervenção, o vereador Dr. Lindoso assumiu a presidência do PSDB de Osasco no lugar de Silas Bortolosso. Inconformado com a situação, Bortolosso e outros integrantes do partido judicializaram a questão. O objetivo deles é que Silas retorne ao cargo de presidente.

Ao Giro S/A Silas explica que acredita que o diretório estadual agiu de forma equivocada. “Estamos no nosso direito e, por isso, levamos essa questão para a Justiça, pois fomos incompreendidos e o Diretório Estadual não deveria ter agido da forma como se comportou. Esse não é o perfil do PSDB que sempre foi um partido que defendeu a democracia. Fomos eleitos democraticamente pelos integrantes do PSDB de Osasco. Não fomos nomeados ou colados na presidência, houve uma eleição. Então, acredito que não podemos ser julgados, da forma que fomos”, explica.

O ex-presidente, ainda acredita que a decisão judicial aconteça antes da eleição. “Acredito que antes da eleição esse fato será resolvido. E acho que não chegaremos ao ponto que esse processo prejudique a escolha de um candidato do PSDB. Nós defendemos que o nosso candidato seja escolhido pelos integrantes do diretório respeitando o processo democrático”, finaliza.

 

Fonte: GIRO/SA

 

Posts Relacionados

Vereadores aprovam contratação de ex-detentos

Alessandro Belcorso

Osasco promove palestra sobre a saúde da população negra

Alessandro Belcorso

Prefeitura de Osasco promove Feira de Ciências

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO