12.4 C
Osasco
25 de maio de 2020
Osasco

Neste mês de dezembro, a “Procuradoria da Mulher da Câmara” completa 7 meses

Serviço foi reativado pelo presidente, Ribamar Silva, e tem Ana Paula Rossi como procuradora. “É uma porta de entrada, um apoio à mulher e à família vítima de violência”, destaca vereadora, que atende em seu gabinete

Serviço foi reativado pelo presidente da Câmara, Ribamar Silva, e tem como procuradora a vereadora Ana Paula Rossi. “É uma porta de entrada e de apoio à mulher e à família vítima da violência”, afirma ela (Foto: Divulgação)

A Procuradoria Especial da Mulher da Câmara de Osasco completa, em dezembro, sete meses de funcionamento. O serviço, que recebe denúncias sobre violações de direitos das mulheres, incluindo casos de violência doméstica,  foi reativado em maio deste ano, por meio do Projeto de Resolução do presidente da Casa, vereador Ribamar Silva (sem partido).

Ele convidou a vereadora Ana Paula Rossi (PL) para comandar a Procuradoria, que também conta com outras duas procuradoras adjuntas: a vereadora Lúcia da Saúde (DC) e a servidora efetiva Angelita Vale Olivetti. O presidente ressalta que, nesse período, o serviço vem cumprindo seu objetivo, que é defender os direitos da mulher, além de  estimular a participação das parlamentares nos trabalhos legislativos e na administração da Casa.

“Isso já representa uma grande vitória nesses primeiros meses de funcionamento. A cada atendimento realizado, nasce uma esperança na vida da mulher que procura o acolhimento. A cada pequeno passo que damos, é dado um passo gigante na defesa dos direitos e da integridade das mulheres”, afirmou. Já Ana Paula Rossi destaca que o atendimento é sigiloso, incluindo acolhimento e encaminhamento das mulheres que procuram o serviço.

“É uma porta de entrada, um apoio à mulher e à família vítima de violência. A Procuradoria encaminha as vítimas ao Centro de Referência da Mulher Vítima de Violência da Prefeitura de Osasco. Também é importante a atuação da Defensoria Pública durante o acolhimento para fazer um atendimento jurídico”, explicou.

A procuradora destacada ainda que o serviço tem prioridade na Câmara e que uma de suas metas é acabar com o receio das mulheres em procurar pelo serviço.  “Quando possível, já atendo no mesmo dia. Temos uma linha direta para este atendimento, mas muitas mulheres ligam e, quando chega no dia marcado, não comparecem. Ainda existe muito preconceito, muito temor”, ressalta.

A Procuradoria Especial da Mulher da Câmara Municipal de Osasco atende pelo  telefone  3699-9154 ou pelo e-mail:  [email protected] O atendimento presencial acontece no gabinete da vereadora Ana Paula Rossi na Câmara Municipal, na avenida dos Autonomistas, 2607 – Centro. Ele é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Fonte – Diário da Região

Posts Relacionados

Grêmio Osasco foi derrotado mas continua de olho na classificação

Alessandro Belcorso

Bilhete Único já está funcionando, Rogério Lins pedirá ao Governo do Estado integração com EMTU e CPTM

Redação

Emoção marca entrega do prêmio Professor Inovador

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO