25.6 C
Osasco
14 de dezembro de 2019
Itapevi Saúde

Testes rápidos de HIV e Sífilis podem ser feitos gratuitamente

Gratuito e sigiloso, teste dá o resultado em apenas 30 minutos; ação acontece de 30 de novembro a 7 de dezembro

 

Em celebração ao Dia Internacional de Combate à Aids, que acontece no primeiro dia de dezembro, a Prefeitura de Itapevi realizará testes rápidos e gratuitos de HIV e sífilis nas unidades básicas de saúde, a partir do dia 30/11.

As ações fazem parte da 12ª edição da campanha Fique Sabendo e acontecem de 30 de novembro a 07 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 15h e no sábado (7) horário e locais especiais. O objetivo é promover a conscientização sobre o diagnóstico precoce da Aids e sífilis, incentivando a população a realizar o exame e se prevenir.

Além da testagem durante a semana, no sábado (30), os testes serão realizados nas UBS Amador Bueno, Cohab, Cardoso, São Carlos, nas USFs Suburbano, Jardim Briquet, Vitápolis e Rosemary e no SAE – Serviço de Atendimento Especializado – (Rainha).

Já no sábado (7), os testes poderão ser feitos também no Pronto-Socorro Central, na Praça 18 de Fevereiro, na UBS Amador Bueno e no SAE Rainha, das 9h às 15h.

O exame rápido possui três etapas e demora aproximadamente 30 minutos. Primeiro, é preenchida a ficha de atendimento, em seguida o paciente realiza o teste, por último, a entrega do resultado e o aconselhamento.

Segundo Marcia Missaka, da Secretaria de Saúde de Itapevi, o diagnóstico precoce é muito importante para a qualidade de vida do paciente, já que a demora na detecção pode agravar as doenças, gerando complicações de saúde e aumentando o risco de contágio e de transmissão.

Embora a campanha Fique Sabendo, aconteça sempre em dezembro, os testes rápidos estão disponíveis na rede municipal de saúde o ano inteiro. O exame é gratuito e sigiloso.

Casos positivos

No ano passado, a Secretaria de Saúde realizou em Itapevi, 954 testes. Deste total, três casos deram positivo para HIV e 28 para sífilis. Os pacientes diagnosticados com HIV foram encaminhados ao SAE (Serviço de Assistência Especializada), na UBS Dr. Nicanor, no Jardim Rainha. Já os pacientes com sífilis são encaminhados para a unidade básica de saúde mais próxima da sua residência para iniciar o tratamento.

Sífilis

Segundo dados do Ministério da Saúde, em 2018, foram notificados 158.051 casos de sífilis, representando um aumento de 28,3% em relação a 2017, quando 119.800 casos foram notificados.

A sífilis é uma das infecções sexualmente transmissíveis (IST) mais comuns globalmente, e o aumento no número de casos aponta para a consolidação de um cenário de epidemia.

O tratamento da doença é feito com uso de antibióticos. Quanto mais rápido for diagnosticada mais fácil é o tratamento.

HIV

O Brasil teve um aumento de 21% no número de infecções pelo vírus HIV, que causa a aids, desde 2010. Em números absolutos, o país registrou 44 mil novos casos em 2010. Em 2018, esse número foi de 53 mil.

Caso o primeiro exame dê resultado positivo para HIV, o paciente recebe toda a assistência do serviço de saúde e realiza um segundo exame (esse de sangue) para confirmar o diagnóstico, 30 dias após o primeiro teste.

Confirmado o resultado, os serviços de saúde realizam as ações de assistência e orientação para o tratamento. Todas as pessoas diagnosticadas com HIV recebem tratamento gratuito pelo SUS.

Posts Relacionados

HMB disponibiliza leitos exclusivos para cuidados paliativos

Joyce Araújo

“Projeto Desperta Já!” chega a Osasco com mutirão para doação de sangue

Redação

Medida bloqueia redes sociais e YouTube em equipamentos de saúde

Jefferson Rolemberg Dias

DEIXE UM COMENTÁRIO