29.3 C
Osasco
18 de agosto de 2019
Néo Correa - Viagens e Turismo Opinião

Conheça 5 cafés que estão entre os mais bonitos de Lisboa

Repletos de história e ótimos para um simples convívio ou uma amena conversa. Descubra alguns dos cafés mais bonitos de Lisboa segundo levantamento do portal Vortexmag.

 

 

Pastelaria Versailles

Nenhuma descrição de foto disponível.

É um dos cafés mais emblemáticos da cidade há quase um século, chegando a ser um espaço exclusivo com porteiro a selecionar as entradas. Os tempos mudaram e encontra-se agora aberto a todos, mas mantém a decoração Arte Nova que lhe dá a monumentalidade e o ambiente requintado: espelhos, tetos trabalhados a estuque, candelabros e mobiliário em madeira.

Pastelaria São Roque

A imagem pode conter: área interna

De fora ninguém imagina o interior desta pastelaria. É um espaço pequeno mas muito bem decorado, com um tecto abobadado, colunas de mármore e vários pormenores dourados. Atualmente conta com uma fabrica de pão, uma fabrica de bolos, com sete pastelarias e um deposito de pão sendo uma referência na área das padarias e pastelarias da zona da grande Lisboa.

 Less

A imagem pode conter: pessoas sentadas e área interna

Este café, restaurante e bar fica no pátio neo-mourisco do palacete da galeria Embaixada. É nesse magnífico cenário, muitas vezes decorado com obras de arte nas paredes, que se servem refeições ligeiras e uma vasta carta de gins durante todo o dia.

A Brasileira
A imagem pode conter: área interna
Resultado de imagem para caça viagens em lisboa café brasileira

A estátua mais fotografada da cidade encontra-se à porta deste café, mas essa não é a sua atração principal. A estátua é a do poeta Fernando Pessoa, que frequentava este espaço aberto em 1905, e a razão porque turistas e lisboetas ainda enchem a sua esplanada é porque este é um verdadeiro monumento lisboeta. O interior transporta-nos até à Belle Epoque, com madeira trabalhada, espelhos e pinturas modernistas.

Pastéis de Belém
A imagem pode conter: área interna

Esta confeitaria é uma das paragens obrigatórias de Lisboa, mas os seus famosos pastéis fazem com que muitos não reparem na beleza das suas salas. Com paredes forradas a azulejos azuis e brancos, é um espaço que nos leva ao passado, até à fundação da casa em 1837.

Posts Relacionados

Memórias do Velho Vamp – #01

Vampeta

Na semana da Mulher, Marvel chega com primeiro filme solo de uma de suas personagens femininas mais fortes

Francisco Rossi Jr.

Oficinas Gastronômicas, uma experiência gratificante

Rango do Alê

DEIXE UM COMENTÁRIO