21.9 C
Osasco
22 de abril de 2019
Osasco Política

Presidente da Câmara de Osasco avalia os primeiros 100 dias à frente do Poder Legislativo

Ribamar Silva atua para humanização do trabalho da Câmara osasquense

 

Em entrevista, o Presidente da Câmara Municipal de Osasco, Vereador Ribamar Silva, fez um balanço sobre os três primeiros meses à frente do Legislativo osasquense.

Ribamar adotou um modelo de gestão compartilhada, em que todas as decisões são tomadas de forma conjunta entre os vereadores. “Isso tem possibilitado colocar em prática tudo o que acreditamos ser o melhor para esta Casa”, justifica.

Dentre as ações implementadas, ele destaca a reativação da Procuradoria Especial da Mulher, a valorização dos servidores da Casa, o uso de intérprete de Libras na transmissão das sessões, além de um trabalho de aproximação com a comunidade, tanto por meio da imprensa, como através de ações que têm atraído o público para as atividades da Câmara.

O Presidente Ribamar diz que tem exercido seu mandato com satisfação e se alegra em poder contar com a união de todos na condução de seus trabalhos. “Levanto toda manhã sabendo que enfrentarei novos e grandes desafios. Numa Casa de Leis com 21 parlamentares, eu sei que não estou sozinho, e estamos lutando para realizar o melhor para a nossa cidade”, diz.

Para Ribamar Silva, é uma “grata surpresa” já poder colher frutos desse trabalho. “Contar com o empenho dos vereadores nas Comissões Permanentes da Casa, com todos participando, debatendo melhorias para a cidade, tem sido satisfatório. Começar as sessões pontualmente às 15h, ver os funcionários trabalhando com motivação e com sorriso no rosto; tudo isso tem me deixado muito feliz”.

 

Como o senhor avalia esse primeiro trimestre no comando dos trabalhos administrativos da Câmara?

O modelo de gestão compartilhada que adotamos, assim que assumi a presidência da Câmara, que permite o trabalho e tomada de decisões em conjunto com os vereadores, tem possibilitado colocar em prática tudo o que acreditamos ser o melhor para esta Casa. A valorização dos servidores, aproximando os funcionários dos vereadores, era uma dificuldade das gestões passadas, e já sinto que avançamos neste sentido. Tenho aprendido a cada dia, e quero aprimorar sempre. O diálogo é a base de um trabalho democrático, ouvindo todas as demandas e tomando decisões para o bem comum.

Quais as principais ações da sua gestão como Presidente?

Estamos reativando a Procuradoria Especial da Mulher de Osasco. É uma prioridade da Câmara a valorização e a criação de políticas públicas que possam proteger as mulheres de injustiças, e todo tipo assédio que, infelizmente, ainda é comum na sociedade. Aqui, as mulheres que buscam apoio serão tratadas com carinho e respeito. O órgão terá todo o meu suporte. Estou muito feliz em reativar este setor que estava adormecido e que agora acorda com força total.

Outra prioridade é a criação da Comissão de Ética da Câmara.  Eu prometi, assim que fui eleito Presidente. A intenção é que os trabalhos da Câmara sejam regidos com respeito.

Conversei com os vereadores da Mesa Diretora e fizemos uma readequação dos funcionários, valorizando e aproveitando melhor as aptidões e habilidades de cada um. Acredito que todo mundo tem algo bom a oferecer. Não adianta colocar um funcionário para atuar onde ele não se sente bem. É muito melhor quando saímos de casa para trabalhar com motivação. Isso faz toda a diferença no dia a dia e o ambiente de trabalho se torna mais leve. Inclusive hoje eu ouvi de um funcionário que, agora, ele tem prazer em acordar e vir trabalhar. Isso não tem preço.

Como consegue ouvir todas as demandas da parte administrativa e ainda continuar suas atividades como vereador?

Coloquei duas funcionárias da minha total confiança, que hoje são os meus olhos aqui dentro da Câmara. É impossível realizar sozinho um trabalho de excelência. No começo do ano eu fui a todos os departamentos, mas são muitas demandas. Minha equipe tem me ajudado a tornar o meu sonho em realidade. A doutora Rita e a Marlene têm realizado um trabalho fantástico de humanização desta Casa. Elas estão passando em todos os setores, ouvindo cada um dos funcionários. Através desse trabalho conseguimos ter um termômetro das principais dificuldades e, com base nesse relatório, tomamos as decisões mais apropriadas.

E sobre o seu trabalho legislativo, como tem sido conduzir as sessões ordinárias?

Estou muito feliz. A Câmara tinha um costume de não conseguir começar as sessões no horário correto. Pelo Regimento Interno, as sessões devem começar às 15h. Estou meio britânico neste assunto. Coloquei como meta e estamos cumprindo. Com a parceria dos vereadores, desde que assumi, as reuniões plenárias começam pontualmente às 3 horas da tarde, sem nenhum atraso. Além disso, priorizei a Ordem do Dia, que é o momento em que os vereadores debatem os assuntos importantes para a cidade. O momento em que os cidadãos que acompanham as sessões da Câmara podem conhecer a opinião dos vereadores sobre os temas de interesse comum.

Na sua gestão, a Câmara começou a transmitir as sessões com um interprete de Libras. O que isso representa?

Acredito muito no poder da inclusão social. Esse era um projeto que já existe desde 2009, mas que nunca tinha sido colocado em prática. Depois de algumas conversas com a equipe de Comunicação da Câmara, chegamos à conclusão quanto à necessidade de traduzir as sessões para os surdos. Fizemos alguns testes técnicos e estamos finalizando a contratação de intérpretes de Libras, que neste primeiro momento, farão a interpretação de todas as sessões ordinárias. A Intenção é que o trabalho realizado pela Câmara seja conhecido pelo maior número de pessoas possível.

Como tem sido sua relação com a imprensa?

A imprensa está bem acolhida aqui na Câmara e tem um papel fundamental no processo democrático. São os profissionais de comunicação que levam as notícias do Poder Legislativo para os quatro cantos da cidade. Lá naqueles bairros que as pessoas têm mais dificuldades para chegar à Câmara. Criamos a Sala de Imprensa, que é um local reservado para os jornalistas trocarem informações, digitarem textos, mandarem arquivos para as redações. Um local onde são recebidos com todo o respeito. Foi uma promessa que consegui realizar assim que assumi.

Quais objetivos que ainda pretende alcançar?

Tenho muitas metas ainda a atingir. O parlamentar nunca deve estar 100% satisfeito. A curto prazo, meu objetivo é aprovar o Conselho de Ética. Alguns vereadores são a favor, outros, contra. Tem vereador que acha que a imunidade quando usa a tribuna, lhe dar o direito de falar tudo o que pensa. Mas tudo tem limite. A forma de dizer muda tudo. O vereador não pode usar a tribuna para ofender e expor os colegas vereadores. O Conselho de Ética dará limites aos vereadores.

Qual mensagem você deixa aos osasquenses?

Minha mensagem é de gratidão a Deus, e a todos os osasquenses. Meu mandato está à disposição da população. Juntos somos mais fortes. Contem com o meu trabalho.

Posts Relacionados

Em clima de Páscoa, Shopping União de Osasco oferece diversas aulas gratuitas no mês de março

Alessandro Belcorso

Equipe de Osasco conquista 21 medalhas no 8º Torneio Aberto de Judô Umino

Alessandro Belcorso

Segunda parcelo do 13º salário dos servidores sairá na próxima sexta feira

Jefferson Rolemberg Dias

DEIXE UM COMENTÁRIO