18.8 C
Osasco
25 de maio de 2019
Cidades Variedades

Para 37% dos que moram perto, blocos de Carnaval desvalorizam bairro que residem

Das pessoas que moravam nas regiões antes da chegada dos blocos, 55% acham a proximidade é “ruim” ou “péssima”

Nos últimos anos em São Paulo, os blocos do Carnaval de rua se tornaram um fenômeno e fizeram com que as comemorações da capital paulista se tornassem uma das maiores do país, levando milhões de pessoas para as ruas. Essa realidade modifica a vida de quem mora próximo das principais rotas em que acontecem os eventos e uma pesquisa inédita do Viva Real, portal imobiliário do Grupo ZAP, mostra que 37% dos paulistanos acreditam que os blocos desvalorizam a região onde moram, 8% acham que valoriza e 55% se mantiveram neutros, dizendo que nem valorizam e nem desvalorizam.

A visão mais negativa é maior para quem já morava nas regiões antes dos blocos, onde 55% acham a proximidade “ruim” ou “péssima”, 23% não acharam nem bom nem ruim e outros 23% avaliaram essa proximidade como “boa” ou “ótima”. A pesquisa também revela que metade dos respondentes se mudaram para o bairro atual após a chegada dos mesmos e, destes, 94% declararam que os blocos não tiveram influência positiva ou negativa na escolha do imóvel.

O perfil de quem participou da pesquisa conta com 53% homens e 47% mulheres, sendo a maioria casados (50%) ou solteiros (40%). A idade se dividiu entre 34% geração Y (18 a 34 anos), 48% geração X (35 a 54 anos) e 18% geração Baby Boomers (55 anos ou mais).

De total, atualmente, 34% reside em imóvel alugado, 51% em imóvel próprio, 14% com os pais e 1% cedido, nos distritos de Pinheiros, Bela Vista, Perdizes, Sumaré (pertencente ao distrito Perdizes), Vila Mariana, Santa Cecília, Higienópolis, Freguesia do ó, Paraíso, Vila Olímpia, Tatuapé, Pompéia, Vila Madalena, Casa Verde, Barra Funda, República, Vila Clementino, Brooklin, Saúde, Penha, Moema, Jardins, Santana, Vila Maria, Vila Romana, Sé, Morumbi, Vila Leopoldina, Campo Belo, Vila Matilde, Campo Grande, Itaquera, Campos Elísios, Jabaquara, Brás, Vila Guilherme, Planalto Paulista, Limão, Chácara Santo Antônio, Mandaqui, Bom Retiro, Cambuci, Butantã, Alto da Lapa e Mooca.

Sobre o Viva Real

Viva Real que faz parte do Grupo ZAP, é uma plataforma digital que conecta imobiliárias, incorporadoras e corretores com consumidores que buscam um imóvel. São mais de 5 milhões de anúncios para compra e locação em mais de mil cidades brasileiras reunidos em um só lugar.

Com mais de 18 milhões de visitas por mês em seu site e aplicativos móveis, o VivaReal é líder em seu segmento de atuação e está presente com escritórios locais em 14 cidades brasileiras.

Sobre o Grupo ZAP

O Grupo ZAP nasceu da fusão dos portais ZAP e Viva Real – líderes nacionais do mercado imobiliário. A nova empresa, que continua a fazer parte do Grupo Globo, é muito mais que classificados de imóveis. Ela oferece uma solução completa para todo o segmento de imóveis, por meio de suas ofertas de produtos, inteligência de dados, serviços e informações de credibilidade que geram ganhos e decisões mais precisas para quem está envolvido no processo.

Mensalmente, o grupo gera 4 milhões de contatos de interessados para 8 milhões de anúncios de imóveis e recebe 40 milhões de visitas, a maior audiência qualificada do mercado.

 

 

Posts Relacionados

Inscrições para o Casamento Comunitário, seguem até o dia 12 de abril

Joseane Martins

Pátio Osasco Open Mall recebe primeira unidade do restaurante Madero em Osasco

Jefferson Rolemberg Dias

Vôlei Osasco-Audax bate Curitiba na quinta vitória seguida em casa

Alessandro Belcorso

DEIXE UM COMENTÁRIO