19.7 C
Osasco
23 de fevereiro de 2019
Cidades Osasco

Câmara de Osasco aprova novo mecanismo para quitar dívidas com o Município

Proposta permite que empresas e profissionais da saúde saldem dívidas tributárias fornecendo serviços na rede pública

A Câmara Municipal de Osasco aprovou nesta quinta-feira (7) um projeto que permite a profissionais e empresas do setor da saúde a quitação de dívidas tributárias com a prestação de serviços na rede pública.

O Projeto de Lei Complementar (PLC) 16/2018, de autoria do Vereador Alex Sá (PDT), determina que os débitos sejam compensados de acordo com a tabela SUS, acrescidos de um ágio de 30%. O texto também prevê que os devedores arquem com honorários advocatícios e custas judiciais proporcionais ao valor compensado.

Para Alex, a medida irá facilitar a cobrança dos valores sonegados, pois a execução judicial dessas dívidas demanda muito tempo e dinheiro. “Essas são dívidas praticamente perdidas”, argumentou o pedetista durante a discussão da proposta em plenário.

A proposta recebeu 12 votos a favor e três contrários. Um dos que se opôs ao PLC foi o Vereador Didi (PSDB), que usou a tribuna para criticar a medida. Para o parlamentar, as grandes empresas que devem para o município deveriam ter o mesmo tratamento dos contribuintes despossuídos.

“A Prefeitura tem que acionar seu corpo jurídico e cobrar [as dívidas]. Não se toma a casa do pobre quando ele não paga? Então que se tomem os hospitais dos ricos também”, sugeriu o tucano.

Também votaram contra o projeto os vereadores Pelé da Cândida (PSC) e Dra. Régia (PDT).

Depois da fala de Didi, diversos parlamentares pediram a palavra para defender a proposição. Jair Assaf (PROS) reconheceu que muitas empresas sonegam impostos de má-fé, mas acredita que a medida será positiva por facilitar a quitação de uma dívida de recuperação incerta.

Lúcia da Saúde (DC) disse esperar que a mudança na legislação ajude a combater a falta de vagas e as longas filas para realizar exames. “Uma pessoa que está precisando de um cateterismo, internada, quantos dias não fica lá [esperando para realizar o procedimento]?”

Josias da JUCO (PSD) lembrou que as empresas não poderão utilizar a lei como escudo para sonegar no futuro, já que a compensação só poderá ser realizada para débitos inscritos na dívida do Município antes de 2018.

A discussão também levou alguns vereadores a proporem outras medidas para mitigar o problema. Ralfi (PODE) sugeriu que a Prefeitura estude a possibilidade de realizar uma anistia para os devedores do IPTU, com o intuito de fornecer um benefício parecido às famílias pobres. Já Toniolo (PCdoB) cogitou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os grandes devedores do Município.

Por fim, o vereador Ricardo Silva (PRB) recomendou a criação de uma comissão de parlamentares para fiscalizar a aplicação da lei.

A proposta foi aprovada em segunda discussão e agora segue para o Prefeito Rogério Lins (PODE), que tem a prerrogativa de sancionar ou vetar a norma. Só após a sanção do Chefe do Executivo o projeto se torna lei.

Confira todas as matérias aprovadas pelos vereadores durante a sessão:

SEGUNDA DISCUSSÃO

PROJETO DE LEI N.º 142/2018 – PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO – Institui a Lei Lucas Begalli Zamora, que dispõe sobre a obrigatoriedade de realização de curso de capacitação de primeiros socorros nas Escolas Públicas de ensino básico.

PROJETO DE LEI N.º 140/2018 – PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE OSASCO – Altera dispositivo da Lei n.º 4196/2008, que dispõe sobre a competência, composição e funcionamento do Conselho Municipal de Meio Ambiente e cria o Fundo Municipal de Meio Ambiente.

PROJETO DE LEI N.º 79/2018 – DANIEL MATIAS – Dispõe sobre denominação de rua Francesco Di Nizo, no bairro Adalgisa.

PROJETO DE LEI N.º 202/2018 – DIDI – Institui no Calendário Oficial a comemoração da Fundação do bairro Terra Nossa.

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 16/2018 – ALEX SANDRO DE SOUZA SA – Dispõe sobre a compensação de créditos tributários, inscritos ou não em dívida ativa, mediante prestação de serviços assistenciais de saúde

Posts Relacionados

Estação Itapevi da CPTM recebe Exposição Cidade dos Olhos

Jefferson Rolemberg Dias

Festival de música é patrocinado pela Gerdau, em Aracariguma

Redação

Médicos são afastados após morte de bebê na Maternidade Amador Aguiar

Redação

DEIXE UM COMENTÁRIO