29.3 C
Osasco
18 de agosto de 2019
Cultura Educação

Conhecimento em língua chinesa é cada vez mais importante para colocação no mercado de trabalho

A língua chinesa vem se tornando cada vez mais importante para compor o currículo depois do inglês

Com poucas vagas no mercado e uma concorrência cada vez mais acirrada, o diferencial no currículo passa a ser, cada vez mais, decisivo para o sucesso profissional. Entre os pontos mais valorizados hoje está o domínio de idiomas, além do inglês, que pode abrir portas no mercado de trabalho no país e em diversos outros lugares pelo mundo.

Em pesquisa realizada recentemente com 1800 profissionais (coloque a referência da pesquisa, com órgão de pesquisa, data, etc), 60% dos entrevistados apontaram o crescimento do mercado internacional no Brasil e a possibilidade de vagas no exterior como o principal motivo para aprender uma terceira lingua.

A pesquisa revelou que os cinco idiomas mais procurados são: ESPANHOL, FRANCÊS, ALEMÃO, ITALIANO E MANDARIM (CHINÊS). O Brasil está cada vez mais inserido no contexto internacional e muitas empresas brasileiras hoje atuam no mercado externo, o que requer profissionais fluentes em outras línguas. Cada segmento tem um idioma que está em alta. A China, por exemplo, vem ampliando muito a sua presença em diversas áreas de atuação no Brasil. Com isso, um candidato à recolocação no mercado que fale chinês, com certeza terá um enorme diferencial na busca por um trabalho. Com o aumento das relações comerciais e institucionais entre o Brasil e a China a tendência é de que essa demanda aumente exponencialmente nos próximos anos.

 

APRENDENDO MANDARIM

Segundo o Instituto Confúcio na Unesp algumas dicas são primordiais para aprender chinês, além do foco e da dedicação de cada aluno. “_O chinês é um dos idiomas que mais cresce na América Latina, por conta das relações comerciais não só com o Brasil mas com os demais. Para aprender é necessário foco e disciplina, como todos os outros idiomas, trabalhar vocabulário e conversação._ A instituição afirma que, apesar de ser um idioma ainda pouco difundido, aprender a língua chinesa é mais fácil do que se imagina. A estrutura da língua é bem mais simples do que a da língua portuguesa (não há a conjugação de verbos, por exemplo).

As aulas do curso no Instituto Confúcio na Unesp começam dia 15 de fevereiro de 2019. O Instituto não tem fins lucrativos e é aberto a todos os interessados. É cobrada uma taxa de cinco parcelas de R$

140,00 por módulo semestral de 50 horas para a manutenção das atividades. São oferecidos descontos progressivos aos alunos que indicam amigos que também se matriculem. O CURSO É TOTALMENTE GRATUITO PARA ESTUDANTES DAS ESCOLAS PÚBLICAS EM TURMAS ESPECIAIS.

 

Conheça os cursos em: www.institutoconfucio.unesp.br
Conheça todas as opções de cursos no site do Instituto: http://www.institutoconfucio.com.br/nossos-cursos.html

 

 

Posts Relacionados

Prefeitura de Osasco promove Feira de Ciências

Jefferson Rolemberg Dias

Oficinas culturais com inscrições abertas

Joyce Araújo

Prefeitura lança Biblioteca Batista Cepelos como novo Ponto de Cultura da cidade

Joseane Martins

DEIXE UM COMENTÁRIO