22.6 C
Osasco
17 de agosto de 2019
Cidades Osasco

Novo secretário da habitação foi apresentado à imprensa de Osasco e região

O prefeito Rogério Lins empossou na segunda-feira, 20/8, o novo secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano de Osasco, Aguinaldo Lopes Quintana Neto. De perfil técnico, ele assume o lugar de Ângelo Melli, que deixou o posto há cerca de 40 dias. Bruno Mancini, secretário de Planejamento e Gestão, ocupou o cargo interinamente no período. Também participaram da cerimônia, que aconteceu na própria secretaria, a primeira-dama, Aline Lins, a vice-prefeita, Ana Maria Rossi, demais secretários municipais e adjuntos e vereadores da base do governo na Câmara Municipal.

O chefe do Executivo disse que buscava um profissional com perfil técnico para comandar a Pasta. “Temos desafios muito grandes na Habitação, entre os quais a questão da regularização e, após consultas a pessoas e segmentos da área, chegamos ao nome do Aguinaldo. Temos certeza de que ele fará um bom trabalho. E ele pode ficar tranquilo, porque os servidores da Habitação são muito capacitados, o quadro de colaboradores é muito bom.”

Bruno Mancini desejou sucesso ao novo titular da Habitação. “Nesse período como interino na Habitação, percebi que a equipe é realmente muito dedicada. É esse perfil de profissionais que o Aguinaldo vai encontrar. Ele terá uma responsabilidade muito grande, porque a cidade precisa. A dedicação terá de ser de 110%. Tenho certeza de que ele chega preparado para estes desafios”.

Ex-superintendente de Obras, de Projetos e Gestor de Mutirão na CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) do Estado, Aguinaldo fez breve discurso de agradecimento. “Sinto-me honrado com o convite e espero estar capacitado para exercer a função . Tenham certeza de que me dedicarei 120%.”

O novo secretário de Habitação é formado em Gerenciamento de Empreendimento pela Fundação Getúlio Vargas e em Engenharia Civil pela Universidade Mackenzie. Também já atuou como gerente de controle da Diretoria de Obras da EMURB (Empresa Municipal de Urbanização) de São Paulo, entre 2008 e 2011, e participou, entre outros projetos, da reurbanização do Largo da Batata (Pinheiros), da construção da Ponte Estaiada Octávio Frias de Oliveira (Marginal Tietê), e reurbanização da Luz.da EMURB (Empresa Municipal de Urbanização) de São Paulo, entre 2008 e 2011, e participou, entre outros projetos, da reurbanização do Largo da Batata (Pinheiros), da construção da Ponte Estaiada Octávio Frias de Oliveira (Marginal Tietê), e reurbanização da Luz.

Segundo Rogério Lins, entre os principais desafios do setor, no momento, estão a entrega ainda este ano das 960 unidades habitacionais do Miguel Costa (Quitaúna), das unidades do Residencial Nova Alemanha (Jardim Veloso) e do Morro do Sabão (Munhoz Jr.), além da discussão do Plano Diretor da Cidade. “Osasco é a segunda economia do Estado e a oitava do Brasil. Recebeu mutos empreendimentos imobiliários nos últimos anos. Então, temos de discutir os impactos dessas novas edificações no Meio Ambiente e no trânsito”.entre os principais desafios do setor, no momento, estão a entrega ainda este ano das 960 unidades habitacionais do Miguel Costa (Quitaúna), das unidades do Residencial Nova Alemanha (Jardim Veloso) e do Morro do Sabão (Munhoz Jr.), além da discussão do Plano Diretor da Cidade. “Osasco é a segunda economia do Estado e a oitava do Brasil. Recebeu mutos empreendimentos imobiliários nos últimos anos. Então, temos de discutir os impactos dessas novas edificações no Meio Ambiente e no trânsito”.

Posts Relacionados

Atleta Osasquense, Viviane Oda, se destaca em torneio na Rússia

Alessandro Belcorso

Prefeitura inicia construção do Parque da Cidade

Joyce Araújo

Prefeito acompanha anúncio de obras da Sabesp para reduzir perdas no abastecimento de água

Alessandro Belcorso

DEIXE UM COMENTÁRIO