20.5 C
Osasco
18 de outubro de 2019
Cidades Osasco

Novo secretário da habitação foi apresentado à imprensa de Osasco e região

O prefeito Rogério Lins empossou na segunda-feira, 20/8, o novo secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano de Osasco, Aguinaldo Lopes Quintana Neto. De perfil técnico, ele assume o lugar de Ângelo Melli, que deixou o posto há cerca de 40 dias. Bruno Mancini, secretário de Planejamento e Gestão, ocupou o cargo interinamente no período. Também participaram da cerimônia, que aconteceu na própria secretaria, a primeira-dama, Aline Lins, a vice-prefeita, Ana Maria Rossi, demais secretários municipais e adjuntos e vereadores da base do governo na Câmara Municipal.

O chefe do Executivo disse que buscava um profissional com perfil técnico para comandar a Pasta. “Temos desafios muito grandes na Habitação, entre os quais a questão da regularização e, após consultas a pessoas e segmentos da área, chegamos ao nome do Aguinaldo. Temos certeza de que ele fará um bom trabalho. E ele pode ficar tranquilo, porque os servidores da Habitação são muito capacitados, o quadro de colaboradores é muito bom.”

Bruno Mancini desejou sucesso ao novo titular da Habitação. “Nesse período como interino na Habitação, percebi que a equipe é realmente muito dedicada. É esse perfil de profissionais que o Aguinaldo vai encontrar. Ele terá uma responsabilidade muito grande, porque a cidade precisa. A dedicação terá de ser de 110%. Tenho certeza de que ele chega preparado para estes desafios”.

Ex-superintendente de Obras, de Projetos e Gestor de Mutirão na CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) do Estado, Aguinaldo fez breve discurso de agradecimento. “Sinto-me honrado com o convite e espero estar capacitado para exercer a função . Tenham certeza de que me dedicarei 120%.”

O novo secretário de Habitação é formado em Gerenciamento de Empreendimento pela Fundação Getúlio Vargas e em Engenharia Civil pela Universidade Mackenzie. Também já atuou como gerente de controle da Diretoria de Obras da EMURB (Empresa Municipal de Urbanização) de São Paulo, entre 2008 e 2011, e participou, entre outros projetos, da reurbanização do Largo da Batata (Pinheiros), da construção da Ponte Estaiada Octávio Frias de Oliveira (Marginal Tietê), e reurbanização da Luz.da EMURB (Empresa Municipal de Urbanização) de São Paulo, entre 2008 e 2011, e participou, entre outros projetos, da reurbanização do Largo da Batata (Pinheiros), da construção da Ponte Estaiada Octávio Frias de Oliveira (Marginal Tietê), e reurbanização da Luz.

Segundo Rogério Lins, entre os principais desafios do setor, no momento, estão a entrega ainda este ano das 960 unidades habitacionais do Miguel Costa (Quitaúna), das unidades do Residencial Nova Alemanha (Jardim Veloso) e do Morro do Sabão (Munhoz Jr.), além da discussão do Plano Diretor da Cidade. “Osasco é a segunda economia do Estado e a oitava do Brasil. Recebeu mutos empreendimentos imobiliários nos últimos anos. Então, temos de discutir os impactos dessas novas edificações no Meio Ambiente e no trânsito”.entre os principais desafios do setor, no momento, estão a entrega ainda este ano das 960 unidades habitacionais do Miguel Costa (Quitaúna), das unidades do Residencial Nova Alemanha (Jardim Veloso) e do Morro do Sabão (Munhoz Jr.), além da discussão do Plano Diretor da Cidade. “Osasco é a segunda economia do Estado e a oitava do Brasil. Recebeu mutos empreendimentos imobiliários nos últimos anos. Então, temos de discutir os impactos dessas novas edificações no Meio Ambiente e no trânsito”.

Posts Relacionados

“Vestibular de bolsas” acontece nesta terça, 20 no UNIFIEO 

Jefferson Rolemberg Dias

Prefeito pede colaboração para manter a cidade limpa

Alessandro Belcorso

Prefeitura abre processo seletivo de estágio com 75 vagas em diversas áreas

Joyce Araújo

DEIXE UM COMENTÁRIO